Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/18384
Título: Blended learning na formação contínua em educação sexual : um estudo com educadores de infância e professores do 1º CEB
Autor: Freitas, Dilma L. de
Orientador: Chagas, Isabel, 1952-
Palavras-chave: Teses de doutoramento - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: A Educação Sexual (ES) em contexto escolar continua a ser assunto controverso e polémico, a par da lacuna existente na formação inicial e contínua dos professores, a despeito de haver em Portugal uma legislação que a legaliza e regulamenta. Os vários estudos realizados nesse âmbito apontam a carência de ações formativas nessa área, as quais não têm contribuído significativamente para desenvolver nos professores, as competências exigidas para que a ES aconteça de forma tranquila e sob um paradigma emancipatório. Falta aos professores segurança e clareza sobre a melhor forma de realizar a ES, especialmente no que tange a algumas temáticas mais “sensíveis” que a envolvem. Destaca-se ainda as dificuldades dos docentes para participarem em ações de formação, considerando a sobrecarga de trabalho e de funções exigidas aos mesmos e a não liberação das atividades escolares para realizar as formações. O grande desenvolvimento das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), potencializado pela rede, permite que novas soluções sejam encontradas a fim de amenizar a problemática anteriormente apresentada. Uma dessas possibilidades é a oferta de formações na modalidade blendedlearning. Por se caracterizar como modalidade de ensino-aprendizagem mais flexível e que integra as melhores metodologias das modalidades presenciais e online, o blendedlearning possibilita a promoção de espaços de aprendizagem colaborativos e interativos. Por ser uma modalidade que carece ainda de investigação, pretendemos com este estudo investigar as possibilidades e limites do blended-learning na formação contínua em educação sexual. Tivemos como objetivos, conceber, planear e concretizar uma oficina de formação (OF) em ES, na modalidade blended-learning, dirigida a docentes do Jardim de Infância e do 1º CEB, observar e descrever as mudanças nas suas perceções, competências e desempenho em ES e uso das TIC, bem como o impacte desta modalidade na sua formação. Objetivamos ainda desvendar limitações e dificuldades sentidas durante a OF. Seguimos uma metodologia interpretativa, qualitativa, descritiva em que se ministrou a OF a onze docentes, observando o seu desempenho e analisando os dados recolhidos através de diferentes técnicas: questionários iniciais e de acompanhamento, um ano após o término da OF e análise de conteúdo dos materiais descritivos produzidos pelos participantes. Os resultados permitiram-nos concluir que, dentro da proposta metodológica que concretizámos na OF, destacando-se aqui os pressupostos básicos do alargamento da carga horária da OF e da realização de sessões síncronas de webconferência: i) foram significativas as mudanças nas perceções, competências e desempenho dos docentes no âmbito da ES; ii) houve a apropriação de uma série de ferramentas da Web 2.0, o que deixou as professoras motivadas pois não esperavam contatá-las numa formação em ES e, iii) o ambiente de interação, colaboração e integração gerado pelo blended-learning confirma as potencialidades desta modalidade de ensino-aprendizagem na formação de professores em ES.
Sex Education (SE) in school context remains a controversial and contentious subject, along with the gap in initial and continuous teacher training, despite the legislation in Portugal that legalizes and regulates it. Various studies show that the lack of training activities in this area has not contributed significantly to develop in teachers the skills required for SE to happen efficiently in an emancipatory paradigm. It lacks to teachers confidence and clarity about the best way to accomplish SE, especially regarding some more “sensitive” issues around it. Another feature is the difficulties that teachers have to participate in training initiatives, considering the workload, the functions required to them, and the fact that they are not released from school activities in order to participate in training sessions. The great development of information and communication technologies (ICT), enhanced by the network, enables new solutions for the problem presented above. One such possibility is the availability of blended learning training courses. Since it is characterized as a more flexible teacher-learning modality that integrates the best methodological in-presence and online approaches, blended-learning enables the promotion of collaborative and interactive learning spaces. Given the need of more research about this modality the purpose of this study was to investigate the possibilities and limits of blended-learning in continuous teacher training in sex education. Our objectives were to design, plan and implement a blended-learning SE teacher training workshop to kindergarten educators and elementary teachers, to observe and describe changes in their perceptions, competences and performance in SE and ICT use, as well as the impact of this modality in their preparation. We also aimed to identify limitations and difficulties experienced throughout the teacher-training workshop. We followed an interpretive, qualitative, and descriptive methodology. The performance of eleven teachers enrolled in the training workshop was observed and data collected through different techniques were analysed: initial and follow-up questionnaires one year after the conclusion of the training workshop, and content analysis of materials produced by the participants. The results allowed us to conclude that, within the methodological approach achieved in the training workshop according to basic assumptions about time load extension and the implementation of webconference sessions: i) changes in teachers’ perceptions, competences and performance in SE were expressive; ii) there was the appropriation of a variety of Web 2.0 tools by teachers who remained motivated because they did not expect to use them in a SE training workshop, and iii) the interactive, collaborative and integrative blended-learning generated environment confirmed the potentialities of this teaching-learning modality in Sex Education teacher training.
Descrição: Tese de doutoramento, Educação (Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/18384
Designação: Doutoramento em Educação
Aparece nas colecções:IE - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulsd070921_td_Dilma_Freitas.pdf7,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.