Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/18415
Título: Ideia(s) e movimento(s) : sindicalismo libertário e educação
Autor: Lourenço, Maria Gabriela dos Santos, 1971-
Orientador: Alves, Natália, 1958-
Palavras-chave: Educação integral
Sindicalismo - Portugal
Formação de adultos - Portugal
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: Partindo de uma temática que se concretizava num desejo de compreensão das conceções de educação veiculadas pelo movimento sindicalista de base libertária, em Portugal, nos inícios do século XX, decidiu-se partir para a análise de um periódico, sindicalista, editado nessa época. Assim, formulou-se a seguinte pergunta de partida: Quais as conceções de educação veiculadas no periódico “O Sindicalista”, editado entre 1910 e 1916? Esta interrogação abriga dois grandes objetivos: desvelar as discussões sobre as conceções de educação veiculadas no movimento sindicalista, de cariz libertário, em Portugal e problematizar o contexto em que estas se produziam – o associativismo operário à época. Para encontrar uma resposta a estas questões, desenhou-se uma estratégia de pesquisa de natureza qualitativa, recorrendo-se à recolha documental e à análise de conteúdo temática, como técnicas de recolha e de tratamento de dados. Como principais conclusões destaca-se que estes militantes aliam uma visão ampla da atividade dos seus sindicatos que, “longe de se resumirem ao papel de órgão de resistência operária, se constituem também, e fundamentalmente, em órgãos de formação pedagógica e exemplos vivos da sociedade almejada” (Candeias, 1985, p. 31), a uma conceção, também ela, ampla, da educação. Os sindicatos de orientação libertária assumem-se como agentes de emancipação e essencialmente revolucionários. Por isso, estes libertários construíam um campo de atuação que se concretizava como um laboratório de práticas, ensaiadas de forma autónoma pelos trabalhadores, de forma a que se projetasse a sociedade de indivíduos, iguais e livremente associados, que pretendiam instituir. Por seu turno, pensa-se ter encontrado uma série de conceções, transversais e comuns, que conformam uma conceção ampla de Educação. Uma forma libertária própria de pensar a Educação, encarada como factor de emancipação e de transformação humanas e fundada na crença na perfectibilidade do homem e na possibilidade de coexistência simbiótica entre igualdade e liberdade no projeto societário. São conceções que integram três ideias fortes: Autodidatismo, Educação Integral e Educação Racional.
The research theme was chosen based on a desire to understand and study the education concepts conveyed within the libertarian based syndicalist movement, in Portugal, in the early XXth century, and as a strategy it has been decided to analyse a newspaper published over that period. As such, the following research question was formulated: Which education concepts are conveyed by the newspaper “O Sindicalista”, published from 1910 to 1916? This question was made with two main objectives: to disclose some discussions about the education concepts conveyed by the libertarian based syndicalist movement in Portugal and to problematize the contex in which they were produced – the workers' associations of those times. To be able to find an answer to this question, a qualitative research was carried out, using as methods for data collection and data analysis the documentary analysis and the thematic content analysis. The mains conclusions are that these militants combine a broad view of the activity of their unions which, “are not limited to be agents of resistence of the working class, but are, also and mainly, education agents and living examples of the so-desired society” (Candeias, 1985, p. 31), to a broad conception of education. These libertarian unionists see themselves as emancipation agents and, essentially, revolutionary. Therefore, these libertarians would build a playing field that was concretized as a practices laboratory, tested independently by the workers, in order to design the society of equal and freely associated individuals, they wanted to establish. On the other hand, we believe to have found several transversal and common conceptions, which constitute a broader conception of Education. A libertarian own way of thinking about education, seen as a factor in human emancipation and transformation and founded on the belief in the perfectibility of man and in the possibility of symbiotic coexistence between equality and freedom in the governance project. These conceptions integrate three key ideas: self-education, Integral Education and Rational Education.
Descrição: Dissertação de mestrado, Ciências da Educação (Formação de Adultos), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/18415
Designação: Mestrado em Ciências da Educação
Aparece nas colecções:IE - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047296_tm.pdf1,21 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.