Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/18423
Título: O modelo HAPA aplicado ao exercício físico de intensidade moderada em adultos
Autor: Alves, Liliana Isabel Bartolomeu
Orientador: Alvarez, Maria João, 1963-
Palavras-chave: Exercício físico
Psicologia da educação
Coping
Teses de mestrado - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: O presente estudo procurou investigar a aplicabilidade do modelo HAPA (Health Action Process Approach) ao comportamento de exercício físico de intensidade moderada, em adultos. Pretendeu, também, verificar quais as variáveis do modelo que têm mais impacto, ou seja, que melhor predizem este comportamento. O estudo teve um design longitudinal e foi composto por 167 participantes avaliados ao longo de três semanas. A amostra em estudo foi composta maioritariamente por participantes do sexo feminino, contando com 115 mulheres e 52 homens, entre os 18 e os 56 anos (M = 27.3, DP = 8.99). A análise de equações estruturais permitiu concluir que a auto-eficácia de acção, em T1, é a melhor preditora da intenção em T2 e que as variáveis auto-regulatórias (planeamento de acção e de coping, controlo de acção e auto-eficácia de manutenção) são influenciadas pela intenção, mas não são preditoras do comportamento. A intenção revelou-se a única preditora do comportamento de exercício físico de intensidade moderada. Estes resultados salientam a importância de serem avaliadas outras variáveis para além das variáveis auto-regulatórias presentes no modelo HAPA que possam ajudar a explicar o comportamento de exercício físico de intensidade moderada. Destacam, igualmente, a importância de intervir para aumentar a auto-eficácia de acção por revelar-se uma variável importante no aumento da motivação para a mudança.
The present study aims to investigate the applicability of the HAPA model (Health Action Process Approach) to the behavior of moderate intensity physical exercise in adults. It also intends to verify which model variables have the most impact, i.e., that best predict this behavior. The study had a longitudinal design and was composed of 167 participants assessed over three weeks. The study sample was composed mostly by female participants, with 115 women and 52 men between 18 and 56 years of age (M = 27.3, SD = 8.99). A structural equation analysis allowed to conclude that action self-efficacy, in T1, was the best predictor of intention in T2 and that the self-regulatory variables (action and coping planning, action control and maintenance self-efficacy) were influenced by intention, but were not predictors of behavior. Intention proved to be the only behavior predictor of moderate intensity physical exercise. These results highlight the importance of exploring other variables, in addition to the self-regulatory variables proposed by the HAPA model, which can help explaining the behavior of moderate intensity physical exercise. Also emphasize the importance of intervening to increase action self-efficacy that proves to be an important variable in increasing motivation to change.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia da Educação e Orientação), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/18423
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047294_tm.pdf1,21 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.