Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/1891
Título: (Des)entrelaçar a conjugalidade : da intimidade ao desejo sexual
Autor: Teles, Ana Matilde Ferreira
Orientador: Narciso, Isabel, 1962-
Palavras-chave: Conjugalidade
Intimidade
Sexualidade
Teses de mestrado - 2010
Data de Defesa: 2010
Resumo: O presente estudo enquadra-se no âmbito da Psicologia da Família, mais precisamente da conjugalidade, da (re)descoberta do casal enquanto sistema essencial para a compreensão da complexidade sistémica da família. Pretendeu-se explorar as significações de intimidade emocional, as percepções ao nível do desejo sexual, e o modo como estes construtos se relacionam, através das “vozes” dos casais. O estudo exploratório foi realizado com dez casais. Os dados foram analisados através de análise de conteúdo, com recurso ao programa informático NVivo8. Concluiu-se que as respostas dos casais evidenciam uma predominância das componentes de intimidade mais referidas na literatura e o factor essencial de intimidade mais relatado foi a confiança. Estas respostas variaram em função dos factores sócio-demográficos. Os casais consideraram o desejo sexual como muito importante ou essencial para a sua relação, percepcionando, a intimidade negativa como grande perturbador do desejo, seguida dos níveis extremos de diferenciação conjugal. A maioria dos participantes não revelou qualquer vontade de mudança ao nível do desejo sexual. A relevância do desejo sexual surge independentemente da concordância nas significações de intimidade e dos factores perturbadores percepcionados no casal, enfatizando deste modo, a importância do desejo sexual nas relações conjugais. Todos os casais foram unânimes em relação às inter-influências estabelecidas entre intimidade e desejo sexual, independentemente da concordância nas significações de intimidade e de desejo sexual.
The present study falls within the scope of Family Psychology, more precisely, of the marital relationship, of the (re)discovery of the couple as an essential system to understand the systemic complexity of the family. It was intended to explore the meanings of emotional intimacy, perceptions at the level of sexual desire, and how these constructs are related, through the "voices" of couples. The exploratory study was carried out with ten couples. Data was analyzed using content analysis, with the computer program NVivo8. It was concluded that the responses of couples show a predominance of the components of intimacy most often mentioned in literature and the most reported essential factor of intimacy reported was trust. These responses vary in function of socio-demographic factors. Couples considered sexual desire as very important or essential to their relationship, perceiving, negative intimacy as a great disturb of desire, followed by the extreme levels of marital differentiation. Most participants showed no willingness to change the level of sexual desire. The relevance of sexual desire arises whether the agreement in the meanings of intimacy and the disturbing factors perceived by the couple, thus emphasizing the importance of sexual desire in marital relations. All couples were unanimous with regard to inter-influences established between intimacy and sexual desire, regardless of consistency in the meaning of intimacy and sexual desire.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Sistémica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2010
URI: http://hdl.handle.net/10451/1891
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfp035581_tm.pdf924,59 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.