Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia (FP) >
FP - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/1892

Título: Stresse profissional na Polícia : um estudo exploratório sobre a influência das variáveis tempo de serviço e sexo
Autor: Branco, Ana Inês Marujo da Costa
Orientador: Rafael, Manuel, 1962-
Palavras-chave: Psicologia dos recursos humanos
Stress (Psicologia)
Polícia
Teses de mestrado - 2010
Issue Date: 2010
Resumo: A presente investigação insere-se no âmbito do stresse profissional em contexto policial e pretende estudar numa amostra de Agentes da Polícia de Segurança Pública a influência das variáveis tempo de serviço e sexo. Os dados utilizados neste estudo resultam da aplicação do Inventário sobre o Stresse Profissional (Spielberger & Vagg, 1999) aos mesmos indivíduos, em dois momentos separados no tempo de aproximadamente um ano. Para o primeiro momento, utilizam-se os dados publicados por Passos (2008), referentes a 988 Agentes em formação na Escola Prática de Polícia. Para o segundo momento, a amostra é constituída por 919 polícias em prática profissional autónoma. Os resultados obtidos parecem indicar o aumento do stresse durante o primeiro ano de serviço, assim como a alteração da maioria dos stressores considerados. Quanto aos níveis de stresse percepcionados, parece não se evidenciar a existência de diferenças significativas entre os homens e as mulheres polícias, verificando-se apenas algumas diferenças relativamente aos acontecimentos causadores de stresse. Em particular, identificam-se acontecimentos percepcionados como mais severos e frequentes para o grupo do sexo masculino comparativamente com o grupo do sexo feminino.
This research on the field of occupational stress in the police force aims at studying the influence of the variables: length of service and gender. To do so, this study has interviewed a sample from the police officers of the Portuguese National Public Security. The data used comes from the application of the Job Stress Survey (Spielberger & Vagg, 1999) to the same individuals in two separated moments in a period of about a year. In the first moment, is used the data published by Passos (2008) applied to 988 police trainees from the Police Training School. In the second, the sample is of 919 police officers in autonomous professional practice. The results seem to indicate that stress increases during the first year of service and that, during the same period, most of the stressors considered suffer a change. Regarding the levels of perceived stress, they do not seem to show significant differences between police officers, whether they are men or women. Furthermore, there is little difference regarding events that cause stress. However, events perceived as more severe and frequent were identified in the male group when compared to the female group.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2010
URI: http://hdl.handle.net/10451/1892
Appears in Collections:FP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfp035590_tm.pdf324,21 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE