Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/19999
Título: "Na realidade, Portugal, Moçambique, Brasil… Eu ligo à ideia de nação portuguesa": ligar o que a vida separou
Outros títulos: "In fact, Portugal, Mozambique, Brazil... I do value the idea of a Portuguese nation": to connect what life has parted
Autor: Silvano, Filomena
Rosales, Marta Vilar
Palavras-chave: Diáspora colonial
Diáspora portuguesa
Data: 2015
Editora: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - IFCH-UFRGS
Citação: Silvano, F. & Rosales, M. V. (2015). “Na realidade, Portugal, Moçambique, Brasil… Eu ligo à ideia de nação portuguesa": ligar o que a vida separou [In fact, Portugal, Mozambique, Brazil... I do value the idea of a Portuguese nation”: to connect what life has parted]. Horizontes antropológicos, V. 21, Nº 43, 105-127. Doi: 10.1590/S0104-71832015000100005. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0104-71832015000100105&lng=en&nrm=iso&tlng=pt
Resumo: O texto tem por base uma etnografia realizada com três gerações de três famílias que integraram as elites coloniais portuguesas: a primeira geração partiu de Portugal, nos anos 1950/60, para viver em Moçambique e daí partiu, depois de 1974, para o Brasil, onde já nasceram os membros da terceira geração. Pretende contribuir para uma concepção da noção de diáspora sustentada na observação das práticas e das representações de pessoas concretas em situações de deslocação espacial também elas concretas. Para tal faz um entrosamento entre a discussão académica que tem envolvido a noção nas últimas décadas e a ideia de diáspora agenciada pelos membros das famílias estudadas (“diáspora colonial”). Termina afirmando que os conteúdos que lhe são atribuídos estão relacionados com as condições objetivas e subjetivas dos percursos experimentados por quem os convoca. No final, o texto aborda o papel que os objetos deslocados assumem na construção da ideia de diáspora.
This article is based on an ethnography carried out with three generations of three families which belonged to the Portuguese colonial elite. The fi rst generation left Portugal and settled in Mozambique in the fi fties and sixties, and lived there until 1974. After the revolution, the families migrated to Brazil, where the third generation 106 Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 21, n. 43, p. 105-127, jan./jun. 2015 Filomena Silvano e Marta Vilar Rosales was born. The article aims to contribute to the depiction of the concept of diaspora by observing the practices and representations of these particular families, in specifi c mobility contexts. The article promotes to integrate the recent academic discussion on the concept of diaspora with the lived experience and of the families and the appropriations they do of to the concept (‘colonial diaspora’). The article concludes that the contents associated to the concept are highly marked by the subjective and objective experiences of those who experience them. At the end, the paper addresses the role of displaced objects in the making of an idea of diaspora.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/19999
DOI: 10.1590/S0104-71832015000100005
Versão do Editor: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-71832015000100005
Aparece nas colecções:ICS - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ICS_MVRosales_Realidade_ARI.pdf78,96 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.