Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20083
Título: Das nomeações às representações: os palavrões numa interpretação inspirada por H. Lefebvre
Outros títulos: From namings to representations: swear words in an interpretation inspired by H. Lefebvre
Autor: Pais, José Machado
Palavras-chave: Imaginário
Sexualidade
Palavrões
Lefebvre, Henri, 1901-1991
Data: 2015
Editora: CRIA
Citação: Pais, J. M. (2015). Das nomeações às representações: os palavrões numa interpretação inspirada por H. Lefebvre, [From namings to representations: swear words in an interpretation inspired by H. Lefebvre]. Etnográfica, 19 (2), pp. 267-289. doi 10.4000/etnografica.4000. Disponível em http://etnografica.revues.org/4000
Resumo: Ao ganharem o estatuto de palavrões, por que razão algumas palavras se tornam interditas ou apenas evocadas através da mediação de alegorias e metáforas sugeridas por outras palavras? Para responder a este enigma, convocam-se as teorias da presença-ausência, propostas por Lefebvre, abordando-se dimensões de análise – o inconsciente, o imaginário, a cultura – frequentemente desconsideradas quando oscilamos entre o representante e o representado, desprezando a representação. Na esteira do método regressivo-progressivo, a análise dos palavrões evidencia a ordem caótica de significações que faz sobreviver o enigma da representação. As mediações entre o vivido, o percebido e o concebido mostram-nos que, por detrás do limbo das palavras e dos palavrões, encontramos um amplo campo de análise social.
In acquiring the status of swear words, why do some words become prohibited or are only evoked through the mediation of allegories and metaphors suggested by other words? In order to answer this riddle, Lefebvre’s theories of presence-absence are called on, addressing dimensions of analysis – the unconscious, imagination, culture – often disregarded when we swing between the representative and the represented, ignoring representation. In line with the regressive-progressive method, the analysis of swear words highlights the chaotic order of meanings which causes the riddle of representation to survive. Mediations between what is lived, perceived and conceived show us that behind the literal meaning of words and swear words we may find ample scope for social analysis.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10451/20083
Versão do Editor: http://etnografica.revues.org/4000
Aparece nas colecções:ICS - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ICS_JMPais_Nomeacoes_ARN.pdf198,04 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.