Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20170
Título: Avaliação da viabilidade de um sistema de ventilação natural: aplicação à sala de estudo do Edifício I do ISCTE-IUL
Autor: Carvalho, Francisco Moreira de
Orientador: Graça, Guilherme Carrilho da
Palavras-chave: Ventilação natural
EnergyPlus
Simulação dinâmica
Certificação energética
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: The buildings sector accounted for 40% of final energy consumption in the EU in 2013. This makes it one of the main targets for the application of energy efficiency measures. In recent years there has been a reduction of energy consumption in this sector. However, this is more noticeable in domestic buildings than in office buildings, since any energy savings in this case have a greater impact on the occupants. One of the goals of the developed work was to understand how energy is used in a service building. The studied building is located at a university campus and has various types of use, from bars to offices, classrooms and auditoriums. Some rationalization measures of energy consumption were also studied. From the dynamic simulation of a representative model of the analyzed building was possible to disaggregate energy consumption by end use. The total energy consumption is divided into 27% for lighting, 44% for cooling and 29% for equipment and others. Based on the energy performance regulation for this type of buildings, the building was classified as B-, it can became classified as B if the studied energy efficiency measures were applied. It was also evaluated the potential use of a natural ventilation system in the building's Study Room. If a natural ventilation system is used, the comfort conditions are not guaranteed for the whole period of occupation. However it can do it in 90% of the occupied period without any energy consumption associated. In order to keep the interior comfort conditions during the hours of occupation of the Study Room, the use of a mechanical system results in an energy consumption of approximately 10.8 MWh. The possibility of using a hybrid system was also evaluated. For this case, preference is given to natural ventilation system and the mechanical system is only used as a backup option. When compared to a conventional mechanical system, this can achieve savings from 50% to 80%, depending on the inside temperature set point.
O sector dos edifícios foi responsável por cerca de 40% do consumo de energia final na União Europeia em 2013, tornando-o um dos principais focos de aplicação de medidas de eficiência energética. Nos últimos anos tem-se assistido a uma redução do consumo de energia neste sector, no entanto, esta é mais visível nos edifícios domésticos do que nos edifícios de serviços, uma vez que uma eventual poupança de energia neste caso tem um maior impacto junto dos ocupantes. Um dos objetivos do presente trabalho consistiu em analisar de que forma a energia é utilizada a energia num edifício de serviços. O edifício em análise situa-se num campus universitário e tem espaços com diversos usos: bares, gabinetes e espaços onde decorrem atividades letivas. A partir da simulação dinâmica do edifício em estudo foi possível desagregar o consumo de energia por utilização final. Este divide-se em 27% para a iluminação, 44% para a climatização e 29% para equipamentos e outros. Com base no Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Comércio e Edifícios, foi possível atribuir ao edifício a classe B-, que pode passar a classe B se forem aplicadas as medidas de racionalização do consumo de energia estudas. Esta mudança de classe deve-se a uma diminuição do consumo de energia primária da ordem dos 35%. Foi também avaliado o potencial de utilização de um sistema de ventilação natural na sala de estudo do edifício. A utilização de um sistema de ventilação natural não garante as condições de conforto ideais durante todo o período de ocupação, no entanto consegue fazê-lo em 90% das horas com ocupação sem nenhum consumo de energia associado. Para que se mantenham as condições interiores de conforto durante as horas de ocupação da sala de estudo, a utilização de um sistema mecânico resulta num consumo de energia de aproximadamente 10.8 MWh. Foi ainda avaliada a possibilidade de usar um sistema hibrido, no qual é dada primazia ao sistema de ventilação natural e o sistema mecânico apenas é utilizado como opção de recurso. Foram considerados dois cenários de condições de conforto interior, onde a poupança de energia face ao sistema mecânico convencional varia entre 50% e 80%, dependendo do intervalo de temperaturas interior considerado.
Descrição: Tese de mestrado integrado, Engenharia da Energia e do Ambiente, Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/20170
Designação: Mestrado integrado em Engenharia da Energia e do Ambiente
Aparece nas colecções:FC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfc115788_tm_Francisco_Carvalho.pdf5,34 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.