Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20177
Título: Avaliação diagnóstica dos interesses, vivências e conhecimentos de química dos alunos admitidos à FML em 1989/1990
Outros títulos: Evaluation of interests, experiences and chemistry knowledge among students admitted to the Lisboa Medical School en 1989/1990
Autor: Saldanha, Carlota
Moreira, Carlos
Pinto, Yolanda
Nunes, Manuela
Martins e Silva, J.
Data: 1991
Editora: Ordem dos Médicos
Citação: Acta Médica Portuguesa 1991; Vol. 4, Nº 1 : 37-42
Resumo: Os estudantes recém-admitidos nas Faculdades de Medicina nacionais tem revelado em épocas recentes deficiências relevantes ao nível de conhecimentos fundamentais sobre Química. O contingente de alunos de 1989 1990 difere dos anteriores por ter sido seleccionado através de critérios de seriação mais exigentes. Com o objectivo de verificar o nível de preparação teórica antes do inicio do ensino de Bioquímica, 84 dos alunos admitidos na FML foram observados através de um teste diagnostico de conhecimentos químicos. Posteriormente, os mesmos alunos responderam a um inquérito anonimo sobre os principais interesses e vivencias individuais. Os resultados obtidos confirmaram a extrema deficiência de preparação na área Química, ainda mais evidente que nos anos anteriores. As pontuações obtidas no teste contrastavam com as elevadas classificações de acesso. A população analisada, com aparente bem-estar económico, vivia em casa de familiares, onde estudava; alem de frequência médio-elevada de cinema, divertiam-se pouco, ocupavam os tempos livres principalmente lendo livros e apenas metade praticava desporto. Poderá concluir-se que, na área dos conhecimentos fundamentais sobre Química, o novo processo de seriação de candidatos não se reflecte em qualquer melhoria (antes pelo contrario) da preparação para a aprendizagem da Bioquímica. Igualmente, a população analisada não revelou interesses ou qualidades socio-culturais que sobressaíssem da mediana.
Selected medical students for undergraduate medical courses in Portugal exhibit each year substantial deficiencies in chemistry. The group of students admitted to the Faculty of Medicine of Lisbon in 1989 1990 were selected by admission criteria apparently more restrictive than before. The aim of this study was to evaluate the quality of the theoretical knowledge in chemistry showed by those students before learning biochemistry. Eighty-four of the admitted students were invited to participate in the study, by replying to an anonymous questionnaire on chemistry. A second questionnaire to identify a variety of personal social factors was completed by the same students some days later. The results obtained have confirmed a clearly insufficient chemical background, in spite of the high scores achieved by those students in chemistry and other science subjects on the application. The majority of the students here studied declared financial security, live with their families, study at home, and report scarce outside distractions. It may be concluded that the new admission criteria to the faculties of medicine do not select students with better academic performances on chemistry than before. Otherwise, the socio cultural characteristics of the entrants do not fulfill the expectations that could contrast them clearly with average groups of students.
Peer review: yes
URI: http://www.actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/issue/view/231
http://hdl.handle.net/10451/20177
ISSN: 1646-0758
Aparece nas colecções:FM-IB-Artigos em Revistas Nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Evaluation_interests.pdf425,5 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.