Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20207
Título: Práticas de responsabilidade social e identificação organizacional : o papel mediador do prestígio externo percebido numa amostra do sector bancário
Autor: Cruz, Ana Carolina da Conceição Reis Mendes
Orientador: Lima, Rosário, 1959-
Palavras-chave: Responsabilidade social
Identificação organizacional
Prestígio profissional
Teses de mestrado - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: O novo contexto mundial, caracterizado pela globalização de mercados, pelo rápido progresso da tecnologia e pelas mudanças constantes e imprevisíveis das necessidades e exigências empresariais, obriga as organizações a criar estratégias de resposta rápida à competitividade e instabilidade dos mercados, de modo a garantir a sua eficaz e eficiente adaptação e, consequentemente, a sua sobrevivência. Sendo as práticas de Responsabilidade Social (RS) consideradas uma forma importante de estratégia e de adaptação organizacionais, o presente estudo pretende analisar como os colaboradores - grupo de stakeholders centrais de qualquer organização - percepcionam estas práticas, e como estas percepções influenciam a sua identificação organizacional (IO). Tem-se também como objectivo verificar se o prestígio externo percebido (PEP) da organização tem um efeito mediador na relação entre as percepções de RS e a IO dos colaboradores. Para a recolha dos dados aplicaram-se três instrumentos de medida (Questionário sobre a Percepção da Responsabilidade Social, Escala de Identificação Organizacional e Escala sobre Prestígio Externo Percebido) a 375 colaboradores de uma empresa do sector bancário português. Os resultados obtidos corroboram a relação directa entre RS e IO e, parcialmente, o efeito de mediação da variável PEP. Apresentada a discussão dos resultados, é feita referência às limitações do presente estudo, bem como a futuras propostas de investigação.
The new worldwide context is characterized by the market globalization, rapid progress of technology and constant unpredictable changes of corporate requirements. Hence, these changes compel organizations to generate quick responses to competitiveness and market instability. Consequently, in order to survive, enterprises have to easily and effectively adapt to these new realities. Being Social Responsibility (SR) practices considered an important form of strategy and organizational adaptation, the present study aims to analyze how the employees - group of core stakeholders of any organization - perceive these practices, and how these perceptions influence their organizational identification (OI). Additionally, the study intents to ascertain whether the perceived external prestige (PEP) of the organization has a mediating effect on the relationship between perceptions of SR and the OI of the employees. Therefore, three measurement instruments were applied, for data collection, to 375 employees belonging to a Portuguese company in the banking sector (Questionnaire on the Perception of Social Responsability, Organizational Identification Scale and Scale of Perceived External Prestige). Finally, the results confirm the direct connection between SR and OI and, partially, the mediating effect of the PEP variable. Accordingly, the discussion of the obtained results is presented, referencing the limitations of the present study, as well as future research proposals.
Descrição: Tese de Mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/20207
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047329_tm.pdf572,86 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.