Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20229
Título: A política dos piratas : informação, culturas digitais e identidades políticas
Autor: Saturnino, Rodrigo
Orientador: Garcia, José Luís
Palavras-chave: Teses de doutoramento - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: Esta tese concentra o seu foco analítico na emergência do Movimento dos Partidos Piratas. O objetivo é dar a conhecer a trajetória deste processo social e interpretar, de um ponto de vista sociológico, a formação de novas identidades políticas baseadas na luta contra a privatização da informação e a colonização da internet. Para tal, num primeiro momento, a dissertação começa por apresentar um quadro panorâmico do conceito da informação com início no movimento científico da cibernética até à sua entrada no campo da economia. Em seguida, a partir de exemplos e casos associados à prática da pirataria, elabora uma cartografia das suas incidências históricas e descreve como novas subjetividades têm vindo a instituir-se em redor do mundo através de uma reflexividade que tenta questionar o capitalismo informacional e as suas principais categorias. Por fim, descreve os valores, as estruturas de sentido, os investimentos simbólicos, as estratégias discursivas, bem como os obstáculos e dificuldades dos piratas na tentativa de promover uma política digital para a vida. Metodologicamente, o trabalho baseia-se num estudo de caso múltiplo que incidiu sobre os partidos da Alemanha, Brasil, Portugal e Suécia, tendo sido realizado trabalho de campo entre Setembro de 2009 e Dezembro de 2014. Nesse período, foi acumulado e tratado um amplo patrimônio empírico a partir da aplicação de inquéritos a nível internacional, de entrevistas em profundidade a membros do Movimento dos Partidos Piratas e da recolha de documentos oficiais, a fim de caracterizar as recorrências, as similaridades e as unidades discursivas subjacentes à ação dos piratas. Considerando os resultados da investigação, esta dissertação propõe que o processo de institucionalização do Partido Pirata reitera, entre outras coisas, a entrada da informação na esfera política e a sua transformação em um dos mais importantes eixos de disputa de poder nas sociedades digitais. Do mesmo modo, conclui que a política dos piratas está inserida em uma continuidade histórica marcada por intensos confrontos geopolíticos no âmbito da violação dos monopólios, onde a mercadorização da informação e da cultura, nomeadamente a partir da utilização da internet, apresenta-se como um dos mais conflituosos.
This thesis focuses its analysis on the emergence of the Pirate Party Movement. The goal is to make known the trajectory of this social process and interpret, from a sociological point of view, the formation of new political identities based on the struggle against the privatization of information and the colonization of the internet. To do so, at first, the dissertation begins by presenting a panoramic frame of the concept of information beginning in the scientific movement of Cybernetics to its entry in the field of economy. Then, from examples and cases associated with the practice of piracy, it is elaborated a cartography of its historical implications and describes how new subjectivities have been institutionalised around the world through a reflexivity that tries to put in question the informational capitalism and its main categories. Finally, it describes the values, the structures of meaning, symbolic investments, discursive strategies, as well as the obstacles and difficulties of the pirates in their attempt to promote a digital policy for life. Methodologically, the work is based on a multiple case study focused on Pirate Parties from Germany, Brazil, Portugal and Sweden; the fieldwork was conducted between September 2009 and December 2014. During this period, a broad empirical data was accumulated and treated, through the application of international surveys, in-depth interviews to members of the Pirate Party Movement, and collection of official documents, in order to characterize the recurrences, the similarities and the discursive units under the action of pirates. Considering the results of the research, this dissertation proposes that the process of institutionalization of the Pirate Party reaffirms, among other things, the entry of the information in the political sphere and its transformation into one of the most important axes of power struggle in digital societies. Likewise, it concludes that the politics of the pirates is inserted in a historical continuity marked by intense geopolitical clashes within the violation of monopolies, where the commodification of information and culture, in particular from the use of the internet, presents itself as one of the most conflicted.
Descrição: Tese de doutoramento, Sociologia (Sociologia da Cultura, Comunicação e Estilo de Vida), Universidade de Lisboa, Instituto de Ciências Sociais, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/20229
Designação: Doutoramento em Sociologia
Aparece nas colecções:ICS - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulsd071378_td_Rodrigo_Saturnino.pdf4,53 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.