Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Medicina (FM) >
FM - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/2023

Title: As atitudes dos enfermeiros face avaliação da dor crónica nos doentes oncológicos
Authors: Lameiras, Marta Patrícia Marques, 1980-
Advisor: Barbosa, António, 1950-
Amendoeira, José, 1957-
Keywords: Dor
Medição da dor
Limiar da dor
Dor intratável
Oncologia
Analgésicos opióides
Enfermagem oncológica
Atitude do pessoal de saúde
Amostragem
Teses de mestrado - 2010
Issue Date: 2009
Abstract: Este estudo de natureza descritiva quantitativa tem como objectivo principal, descrever as atitudes dos enfermeiros face à avaliação da dor crónica nos doentes oncológicos. A amostra é constituída por 93 enfermeiros de três hospitais da região de Lisboa com uma média de idades de 30,54 anos, 45,2% (n=42) com o grau de Licenciatura e com a categoria de enfermeiros. Ao longo do seu percurso profissional referem 91,4% (n=85) ter adquirido formação sobre avaliação e tratamento da dor. Uma pequena percentagem 18,3% (n=17) adquiriu essa formação através de pós-graduações e equivalentes. No entanto, 76,5% (n=65) dos enfermeiros consideram a formação insuficiente. Sentem dificuldades na avaliação da dor crónica nos doentes oncológicos. È de salientar que 74,2% (n=69) fazem registo da intensidade da dor através de uma escala de dor. As variáveis independentes não influenciam as atitudes dos enfermeiros neste estudo. As variáveis independentes são: idade, habilitações académicas, categoria profissional, anos de experiência em oncologia e formação. Quanto aos resultados, as variáveis deste estudo não influenciam significativamente do ponto estatístico as atitudes dos enfermeiros neste estudo. Os enfermeiros têm poucos conhecimentos sobre dor referentes às dimensões da atitude (avaliação da dor, tratamento da dor, dor psicológica, dor espiritual e efeitos secundários da terapêutica analgésica). Os resultados sugerem a necessidade de formação sobre dor.
This study of descriptive and quantitative nature has for its principal objective to describe the attitudes of nurses regarding chronic pain evaluation in oncology patients. The sample is composed by 93 nurses of three hospitals in the Lisbon area, with age of 30,54 years old, 45,2% (n=42) with grade Bachelor of Science in nursing, and grade of nursing category. During they professional path, 91,4% (n=85) refer to have obtained education on treatment and evaluation of the pain. A small percentage 18,3% (n=17) has acquired that education through post-graduate courses and equivalent ones. However, 76,5% (n=65) of the nurses consider the training insufficient. They feel difficulties in assessing chronic pain on oncology patients. Its important to emphasize that 74,2% (n=69) make the registry of pain intensity through a pain scale. The independent variables do not influence the nurses’ attitudes in the study. The independent variables are: age, academic qualifications, nursing category, years of experience in oncology, training. Facing the results, the variables of this study do not statistically influence significantly the attitudes of the nurses in the study. The knowledge in the nurses attitudes through: (pain evaluation, psychological pain, treatment of the pain, spiritual pain and secondary effects of the analgesic therapeutics) it is a revealed deficit and inconsistent responses in many areas related to pain. The results strongly suggest the need of education on pain.
Description: Tese de mestrado, Medicina (Ciências da Dor), Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2010.
URI: http://hdl.handle.net/10451/2023
Appears in Collections:FM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulsd057826_tm_capa_impressa.pdf58.13 kBAdobe PDFView/Open
ulsd057826_tm_indice_resumos_agrad.pdf141.88 kBAdobe PDFView/Open
ulsd057826_tm_dissertacao.pdf1.85 MBAdobe PDFView/Open
ulsd057826_tm_quadro_dimensoes.pdf53.99 kBAdobe PDFView/Open
ulsd057826_tm_questionario.pdf81.88 kBAdobe PDFView/Open
ulsd057826_tm_quadro_spss.tif3.23 MBTIFFView/Open
ulsd057826_tm_quadro_spss_5.tif1.35 MBTIFFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE