Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20256
Título: Sentido de vida : relações com a regulação da satisfação das necessidades, bem-estar e distress psicológicos e sintomatologia
Autor: Várzea, Alice Maria Sampaio
Orientador: Vasco, António Branco, 1955-
Palavras-chave: Sentido de vida
Necessidades psicológicas
Bem-estar psicológico
Semiologia (Medicina)
Complementaridade paradigmática
Teses de mestrado - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: O presente trabalho insere-se no Modelo de Complementaridade Paradigmática e versa sobre as relações entre o sentido de vida com a regulação da satisfação das necessidades psicológicas, bem como com o bem-estar e o distress psicológicos e a sintomatologia. Foi criada uma plataforma online, na qual foram colocados cinco instrumentos para avaliar as variáveis mencionadas, a uma amostra de conveniência de 312 sujeitos. Os resultados mostraram relações positivas e elevadas entre o sentido de vida e as necessidades psicológicas e relações negativas e tendencialmente mais baixas entre a procura de sentido de vida e as necessidades psicológicas. Observaram-se ainda relações positivas entre o sentido de vida e o bem-estar psicológico e negativas entre o sentido de vida, o distress psicológico e a sintomatologia, sendo que a procura de sentido de vida apresentou o padrão oposto. As necessidades psicológicas mostraram-se muito mais preditivas em relação ao bem-estar e distress psicológicos e à sintomatologia do que o sentido de vida. Do mesmo modo também as necessidades psicológicas permitiram predizer o sentido de vida, quer a sua presença, quer a sua procura. Verificou-se, também, que os indivíduos “sem perturbação” apresentaram maior presença de sentido de vida do que os “com perturbação” enquanto os indivíduos “com perturbação” apresentaram maior procura de sentido de vida, comparativamente aos “sem perturbação”. Na comparação de grupos, os resultados revelaram que, regra geral, o grupo de sujeitos com resultados elevados nos dois pólos possui maiores níveis de sentido de vida e menores níveis de procura de sentido de vida. Embora este estudo apresente algumas limitações, os resultados remetem para a importância da adequada e equilibrada regulação da satisfação das necessidades psicológicas para a vivência de sentido de vida e bem-estar psicológico, o que detém em si implicações para a psicoterapia.
The present work is inserted in the Paradigmatic Complementarity Model and addresses the relationships between meaning in life and regulation of psychological needs satisfaction, as well with psychological well-being and distress and symptomatology. It was created an online platform, where five instruments were placed to assess the mentioned variables were filled in by a convenience sample of 312 subjects. The results revealed high and positive relationships between the meaning in life and psychological needs and lower and negative relationships between the search for meaning in life and psychological needs. Results also showed positive relationships between meaning in life and psychological well-being and negative between the meaning of life, psychological distress and symptomatology, verifying the opposite pattern to search for meaning in life. Psychological needs were more predictive of psychological well-being and distress and symptomatology, than the meaning in life. Likewise also the psychological needs allowed predicting the meaning in life, either their presence or their search. It was found, too, that the individuals “without disorder” showed greater presence of meaning in life than those “with disorder”, while those “with disorder” presented greater search for meaning in life, compared to the others. In the comparison between groups, the results revealed that, in general, the group of subjects with high scores on both the poles has higher levels of meaning in life and lower levels of search for meaning in life. Although this study presents some limitations, the results emphasize the importance of proper and balanced regulation of psychological needs satisfaction for the experience of meaning in life and psychological well-being, which itself has major importance psychotherapy.
Descrição: Tese de Mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicoterapia Cognitiva-Comportamental e Integrativa), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/20256
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047389_tm.pdf1,67 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.