Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20320
Título: Comércio de tecidos europeus e asiáticos na África centro-ocidental: fraudes e contrabando no terceiro quartel do século XVIII
Autor: Santos, Telma Gonçalves
Orientador: Horta, José da Silva
Antunes, Luís Frederico Dias
Palavras-chave: África ocidental - Comércio - séc.18
Portugal - Comércio - África ocidental - séc.18
Portugal - Colónias - África - séc.18
Téxteis e tecidos - Comércio - África ocidental - séc.18
Comércio de escravos - África ocidental - séc.18
Contrabando - África ocidental - séc.18
Fraudes - África ocidental - séc.18
Teses de Mestrado - 2014
Data de Defesa: 2014
Resumo: A presente dissertação tem por objetivo desenvolver um estudo sistemático sobre o comércio de tecidos na África centro-ocidental, no terceiro quartel do século XVIII, a partir das ações “ilegais” dos principais interlocutores deste comércio: europeus, africanos e luso-africanos. A análise da documentação, que consta no Arquivo Histórico Ultramarino e na Torre do Tombo, sobretudo os processos-crime e cíveis; petições e requerimentos dos agentes do comércio de escravos no “Reino de Angola”; editais públicos; contratos de monopólios comerciais; fés de ofício; leis régias e cartas dos governadores angolanos endereçadas ao rei de Portugal, ao Conselho Ultramarino e aos secretários de estado, revelelou os mecanismos de burla utilizados pelos agentes do comércio para dar entrada nas fazendas de origens diversas na África centro-ocidental. Neste trabalho, nos foi exigido decodificarmos os mapas mentais com os quais estes sujeitos da história operavam para fazer valer seus anseios e interesses particulares e, deste modo, compreendermos as estruturas sociais, culturais, econômicas e políticas que viabilizaram a circulação dos tecidos. A descrição dos tecidos encontrados na documentação aqui tratada trouxe à tona um caudal de possibilidades mercantis a interligar mundos distantes. Neste roteiro, Inglaterra, França, Holanda e as unidades políticas que posteriormente conformaram a Alemanha e Itália, assim como a China e a Índia se fizeram presente na cultura centro-ocidental africana através dos tecidos que fabricavam e para lá foram exportados. O entendimento das lógicas econômicas atlânticas e africanas contribuíram para percebermos um mundo novo que se foi consubstanciando a partir do encontro entre as culturas europeias e africanas. Longe de nos determos a uma perspectiva econômica da História, este estudo elege a cultura como fio condutor da análise das trocas mercantis no tempo e espaço delimitados por este trabalho.
Abstract: This thesis aims to develop a systematic study of the cloth trade in west-central Africa, in the third quarter of the eighteenth century, though the analysis of the 'marginal acctions' of the main partners of this trade, namely: European, African and Luso-Africans. The review of the documentation of the Arquivo Histórico Ultramarino and the Torre do Tombo, especially the civil and criminal cases; petitions and applications of the agents of the slave trade in the 'Kingdom of Angola”; public notices; contracts of commercial monopolies; faiths craft ; laws and royal letters of Angolan governors addressed to the king of Portugal, to the Overseas Council and the secretaries of state, revealed the mechanisms of fraud used by the agents of trade to enter the farms of various origins in west-central Africa. In this work, we were required to decode the mental maps with which the subjects of history operated to assert their desires and interests in order to understand the social, cultural, economic and political structures that enabled the circulation of the tissues. The description of the tissues, found in this documentation, revealed a rate of mercantile possibilities to interconnect distant worlds. In this script, England, France, Holland and the political units that conformed later Germany and Italy, as well as China and India became part of the west-central African culture through the tissues that were manufatured there and exported to Africa. The understanding of the Atlantic and African economic logic contributed to perceive a new world that was materializing from the encounter between European and African culture. Far from dwelling on an economic history perspective, this study chooses the culture as guiding in the analysis of commodity exchange in the time and space defined by this work.
URI: http://hdl.handle.net/10451/20320
Designação: Mestrado em História - Especialização em História da África
Aparece nas colecções:FL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfl176636_tm.pdf1,97 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.