Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20406
Título: Influência de infusões de plantas na permeação de aminoácidos pela barreira intestinal e identificação de compostos bioativos com propriedades antioxidantes
Autor: Moita, Joana Peres dos Reis
Orientador: Serralheiro, Maria Luísa,1957-
Palavras-chave: Infusões
Permeação
Aminoácidos
Compostos fenólicos
Antioxidante
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: O uso das mais variadas plantas na preparação de infusões com objetivos medicinais é um acontecimento milenar, que recentemente têm voltado a aumentar de importância, devido às características dos extratos, que lhes conferem benefícios para a saúde. Derivado de resultados obtidos em estudos anteriormente desenvolvidos no laboratório, relativos à absorção de colesterol, verificou-se a possibilidade de na presença das infusões estudadas, ocorrer uma inibição na absorção de aminoácidos por parte das células da barreira intestinal. Assim, o estudo deste acontecimento tornou-se necessário, pois o facto de tal inibição acontecer pode levar a graves problemas de saúde se os aminoácidos não conseguirem ser absorvidos a nível celular, principalmente aminoácidos essenciais. Para este estudo foram usadas linhas celulares Caco-2, que permitem mimetizar as células presentes na barreira intestinal. Assim sendo, as infusões, de folhas, estudadas foram: Pterospartum tridentatum (carqueja), Annona cherimola (anona), Peumus boldus (boldo), Cynara cardunculus subsp. Scolymus (alcachofra) e Fraxinus angustifolia (freixo). Aos extratos de folhas das plantas acima referidas, foram também adicionadas para este estudo infusões de casca de Persea americana Mill. (abacate), Annona cherimola (anona) e Actinidea deliciosa (kiwi). Dada a incapacidade dos aminoácidos de serem detetados por UV, na sua forma original, foi necessário realizar uma derivatização dos mesmos, tendo-se, após a escolha do método de derivatização adequado, optado por usar como agente derivatizante o composto PITC. Os aminoácidos presentes no meio de cultura foram então detetados e quantificados fazendo-se a análise deste meio por HPLC-RP-DAD. Foi então verificado que a permeação dos aminoácidos foi inibida, na presença de qualquer uma das infusões, especialmente aminoácidos como a Phe, a Lys e a Met, tidos como essenciais. De modo a compreender melhor a ação dos frutos, os extratos de folhas, cascas e polpa dos três foram preparados. Quantificou-se o seu conteúdo em fenóis totais e taninos, onde se verificou que os melhores resultados foram obtidos para a casca de Persea americana Mill. para os fenóis, 105,9±9,1 μg/mL, e também para os taninos, 8,3±0,1 μg/mL. Determinou-se ainda a atividade antioxidante dos extratos, pelo método do DPPH. Para tal foi determinado o valor de EC50, tendo o extrato de folhas de Persea americana Mill. (15,4±0,2 μg/mL) apresentado o melhor valor. Através dos resultados obtidos foi possível relacionar a composição em compostos fenólicos com a atividade antioxidante, sendo que são diretamente proporcionais. A identificação dos compostos bioativos foi feita recorrendo a LC-MS e HPLC-RP-DAD, nos casos em que o primeiro se mostrou inadequado. Os cromatogramas e espetros obtidos foram comparados com os padrões existentes, o que permitiu identificar a presença de procianidina para a casca de Persea americana Mill., rutina para as folhas de Annona cherimola e de Actinidea deliciosa, quercetina para folhas de Annona cherimola e derivados de ácido cafeico para as folhas de Persea americana Mill, Annona cherimola e Actinidea deliciosa. O estudo da citotoxicidade foi feito em linhas celulares de HepG2 e Caco-2, para os extratos de casca e polpa de Persea americana Mill., Annona cherimola e Actinidea deliciosa, tendo-se considerado que eram pouco citotóxicos, com valores de IC50 iguais ou superiores a 1 mg/mL.
The use of plants in the preparation of infusions for medicinal purposes is an ancient event, which have recently increased its importance due to the characteristics of the extracts, which give them health benefits. By results obtained from studies developed in the laboratory, for the absorption of cholesterol, there was the possibility to, due the presence of the studied infusions, occur inhibition in amino acid uptake by the cells of the intestinal barrier. Thus, this study has become necessary due the fact that such inhibition can lead to serious health problems if the amino acids are unable to be absorbed at the cellular level, especially essential amino acids. For this study we used cell lines Caco-2, which permit simulate the cells present in the intestinal barrier. Therefore, the infusions of leaves studied, were: Pterospartum tridentatum, Annona cherimola, Peumus boldus, Cynara cardunculus subsp. Scolymus and Fraxinus angustifolia. To leaf extracts of the plants specified above, they were also added for this study peel infusions of Persea americana Mill., Annona cherimola and Actinidea deliciosa. Given the inability of amino acids to be detected by UV, it was necessary to perform a derivatization, after choosing the suitable derivatization method and the derivatizing agent was PITC. The amino acids in the culture medium were then detected and quantified by making the analysis of this medium by HPLC-RP-DAD. It was then found that the permeation of amino acids was inhibited in the presence of the infusions, particularly amino acids such as Phe, Lys, and Met, considered essential. In order to better understand the action of the fruits, the extracts of leaves, peel and pulp of the three were prepared. The content in total phenols and tannins was quantified, where it was found that the best results were obtained for the Persea americana Mill. peel. for phenols, 105.9±9.1 μg/mL, and also tannins, 8.3±0.1 μg/mL. It has been determined the antioxidant activity of the extracts by DPPH method. It was then determined the EC50, and therefore the leaf extract of Persea americana Mill. (15.4±0.2 μg/mL) presented the best value. Through the results it was possible to relate the composition of phenolic compounds with antioxidant activity and they are directly proportionals. The identification of bioactive compounds was made using LC-MS and HPLC- RP -DAD, when the first proved inadequate. The chromatograms and spectra were compared with existing standards, which allowed identifying the presence of procyanidin in Persea americana Mill. peel, Rutin in leaves of Annona cherimola and Actinidea deliciosa, quercetin in Annona cherimola leaves and derivatives of caffeic acid in leaves of Persea americana Mill., Annona cherimola and Actinidea deliciosa. The study of cytotoxicity was done on cell lines Caco-2 and HepG2, for peel and pulp extracts of Persea americana Mill., Actinidea deliciosa and Annona cherimola, and it is considered that the cytotoxicity was low, with IC50 values equal or above 1 mg/mL.
Descrição: Tese de mestrado em Química, apresentada à Universidade de Lisboa, através da Faculdade de Ciências, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/20406
Designação: Mestrado em Química
Aparece nas colecções:FC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfc114381_tm_JoanaMoita.pdf3,08 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.