Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20426
Título: Análise integrada das condições de ocorrência de deslizamentos e escoadas nas bacias hidrográficas do sector central da Ilha da Madeira
Autor: Simões, Eduardo Luís Tomaz
Orientador: Reis, Eusébio Joaquim Marques dos
Palavras-chave: Dinâmica de vertentesdes - lizamentos - escoadas - Ilha da Madeira (Portugal)
Sistemas de informação geográfica
Bacias hidrográficas - Ilha da Madeira (Portugal)
Geomorfologia - aplicação da geomorfologia - noção e cartografia de risco - causas naturais e antrópicas - dinâmica de vertentes
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: Este estudo centra-se na caraterização e na análise da relação entre dois tipos de movimentos de vertente - deslizamentos e escoadas -, de forma a perceber como são condicionados pelos diversos fatores e em que condições se dá a sua ocorrência e propagação. A área de estudo corresponde às bacias hidrográficas do setor central da ilha da Madeira e cobre 218 km2. Os movimentos de vertente foram cartografados com base em fotografia aérea ortorretificada de grande escala e classificados consoante a sua tipologia e grau de propagação, assim como na relação espacial entre os dois tipos de movimentos. Desta forma, fez-se a distinção entre os deslizamentos sem associação a escoadas e os deslizamentos que originaram escoadas; por sua vez, em relação às escoadas, foram separadas as originadas por deslizamentos das sem associação a deslizamentos, e, dentro destas últimas, considerou-se também, de forma independente, os setores correspondente às respetivas “cabeceiras”. Ambos os grupos das escoadas foram divididos a priori em setores, possibilitando caraterizar a morfometria de cada um dos grupos, através de parâmetros simples. Para cada tipo de movimento de vertente, foi calculada a relação de cada classe dos fatores utilizados, através do cálculo de probabilidades condicionadas de forma a identificar as classes mais importantes no desencadeamento de cada fenómeno. Foram criados modelos de suscetibilidade para os seguintes grupos: todos os deslizamentos; deslizamentos que geram escoadas; “cabeceiras” das escoadas; todas as escoadas e escoadas geradas por deslizamentos. Estes modelos preditivos foram gerados a partir do método do Valor Informativo que consistiu na inventariação de manifestações passadas que foram cruzadas com variáveis espaciais, resultando assim numa quantificação do grau de suscetibilidade. Os respetivos modelos de suscetibilidade foram classificados através da curva de sucesso e validados através do cálculo da Área Abaixo da Curva (AAC); estes valores de AAC, de acordo com a classificação proposta por Guzzetti (2005) revelaram que à exceção do modelos de suscetibilidade à ocorrência de todas as escoadas, os restantes modelos são considerados “aceitáveis” (>0,75). A área de estudo no geral apresenta maior instabilidade nas bacias hidrográficas do setor sul da área de estudo, onde os declives são mais vigorosos. Por fim, com intuito de analisar as diferenças e semelhanças entre os modelos de suscetibilidade, comparou-se as áreas de sobreposição e onde se observou que os modelos mais semelhantes correspondem aos modelos de suscetibilidade a todos os deslizamentos e deslizamentos que geram escoadas (83,4% de sobreposição).
Abstract: This study focuses on the characterization and analysis of the relationship between two types of slope movements - landslides and debris flows -, in order to understand how these are conditioned by several factors and which conditions are important for their occurrence and propagation. The study area corresponds to the catchments located on the central sector of Madeira island and covers 218 km2. The slope movements were surveyed using large scale orthophotos (2007 and 2010), then classified according to their typology – landslides and debris flows. The landslides were separated in two groups according the presence or absence of a relationship with debris flows (landslides that generate and that don’t generate debris flows); the debris flows were separated in three groups: only “head” of debris flows; all debris flow area; and debris flows associated to the presence of landslides. The debris flows were divided in sectors, allowing characterizing their morphology using simple parameters (average area, average perimeter, average slope and average altitude). For each type of slope movement and respective groups, the conditional probability (relative frequency of movements in each factor class) was calculated in order to obtain the relative importance of factor classes for each phenomenon. Susceptibility models, using Information Value method, for the following groups were created: all landslides; landslides that generate debris flows; "Heads" of the debris flows; all debris flows; and debris flows generated by landslides. The susceptibility models were classified using the success rate curve and validated through the Area Under Curve (AUC) method; these values, according to the classification proposed by Guzzetti (2005), showed that except for susceptibility of all debris flow (that includes both “head” and propagation areas), the remain models are considered "acceptable" (>0.75). The study area are characterized by strong susceptibility to both landslides and debris flows; in general, the greater instability occurs in the catchments of the southern sector , where the slopes are steeper. One main conclusion comes from the comparison between landslides and debris flows: the most part of landslides don’t generate debris flows, but most of these are triggered by landslides after heavy rain periods. Finally, the susceptibility results obtained from modeled groups were spatially compared, in order to understand the differences and similarities between them. It was observed that the spatial distribution of larger susceptibility of ”all landslides” is in line (83,4%) with the one for landslides that generate debris flows.
URI: http://hdl.handle.net/10451/20426
Designação: Mestrado em Sistemas de Informação Geográfica e Modelação Territorial Aplicados ao Ordenamento
Aparece nas colecções:IGOT - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
igotul004050_tm.pdf7,56 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.