Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20463
Título: A elaboração do luto materno na perda gestacional
Autor: Santos, Daniela Patrícia Beja Duarte dos
Orientador: Justo, João Manuel Rosado de Miranda, 1958-
Palavras-chave: Perda
Gestação
Ansiedade
Depressão
Depressão
Satisfação conjugal
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: Objectivo: No presente estudo, pretendeu-se compreender de que forma se organizam as vivências maternas após uma perda gestacional. Sobretudo, pretende-se compreender que factores contribuem para que essas vivências apresentem variações mais amplas ou mais restritas. Amostra: As participantes, com idades entre os 20 e os 40 anos, sofreram uma perda gestacional, sem limite quanto ao número de semanas de gestação no momento da perda, incluindo mulheres com perdas gestacionais anteriores à mais recente. Instrumentos: A investigadora começou por preencher o Questionário Sociodemográfico e Clínico com base nas informações dadas pelas mães. Seguiu-se a EADS, o ICAC, a Escala de Vergonha e Culpa e a EASAVIC, todos preenchidos pelas participantes. Hipóteses: O número de semanas de gestação da perda gestacional mais recente, o número de perdas gestacionais e o número de filhos vivos existentes no momento da perda gestacional mais recente dão contributos significativos para a explicação da variância estatística das variáveis vivências psicopatológicas, avaliação do auto-conceito, sentimento de culpabilidade e percepção da satisfação conjugal. Resultados e conclusão: O número de semanas de gestação da perda mais recente dá um contributo significativo para a explicação da variância estatística da satisfação conjugal na rede social. O número de semanas gestacionais no momento da perda mais recente e as circunstâncias em que ocorre parecem ter influência na forma como é elaborado o luto. No entanto, torna-se relevante a existência de estudos posteriores com uma amostra mais alargada para que seja possível compreender claramente a dimensão das variações na vivência do luto por perda gestacional.
Goal: At the present study it was aimed to understand the organization of maternal experiences after a gestational loss. Above all we tried to understand which factors contribute for those experiences to present higher or smaller variations. Participants: Participants were women aged between 20 and 40 years old, who suffered gestational loss, without restriction about the number of gestational weeks at the moment of the loss, including women with gestational losses previous to the most recent one. Instruments: The researcher started by filling the Sociodemographic and Clinical Questionnaire based at the information offered by mothers. After that, ADSS, SCCI, The Shame and Guilt Scales and ASSAML were filled by participants. Hypotheses: The number of gestational weeks at the moment of the most recent loss, the number of gestational losses and the number of living children at the moment of the most recent loss contribute significantly for the explanation of the statistical variance of variables psychopathological experiences, self-concept evaluation, guilt feelings and marital satisfaction perception. Results and conclusion: The number of gestational weeks at the most recent loss contributes significantly to the explanation of the statistical variance of marital satisfaction at the social network. The number of gestational weeks at the most recent loss and its circumstances seem to influence the way grief is elaborated. Never the less, it becomes relevant the existence of further studies with a larger sample in order to clearly understand the magnitude of variations at the experience of grief due to gestational loss.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/20463
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047422_tm_tese.pdf789,41 kBAdobe PDFVer/Abrir
ulfpie047422_tm_anexos.pdf592,31 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.