Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20483
Título: A percepção materna das competências parentais e do ambiente familiar : possíveis influências da depressão pós-parto, satisfação conjugal e suporte social
Autor: Torcato, Sónia Margarida Gomes
Orientador: Justo, João Manuel Rosado de Miranda, 1958-
Palavras-chave: Depressão pós-parto
Parentalidade
Ambiente familiar
Satisfação conjugal
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: Objetivos: O objetivo deste estudo é investigar a influência da depressão pós-parto na perceção materna das competências parentais e do ambiente familiar. Em particular, pretende-se investigar se a depressão pós-parto, a satisfação conjugal e a existência de suporte social têm influência no modo como as mães percecionam as suas competências parentais e o seu ambiente familiar. Amostra: A amostra é constituída por 40 mulheres, que foram mães no último ano (idades entre os 19 e os 42). As participantes da investigação foram todas recrutadas na Consulta de Saúde Infantil, do Centro de Saúde de Caldas da Rainha. Instrumentos: Foi entregue a Folha de Informação à Participante, após a sua leitura obteve-se o Consentimento Informado. Depois deste procedimento a investigadora realizou, com a participante, o preenchimento do Questionário Sociodemográfico e Clínico. Individualmente, as mães, preencheram os seguintes questionários: Escala da Depressão Pós-parto (EPDS); Escala de Sentimento de Competência Parental (ESCP); Escala de Ambiente Familiar (FES); Escala de Avaliação da Satisfação em Áreas da Vida Conjugal (EASAVIC) e, por fim, Escala de Satisfação com o Suporte Social (ESSS). Hipóteses: Espera-se que variáveis como a depressão pós-parto, satisfação conjugal e satisfação com o suporte social apresentem contributos significativos para a explicação da variância estatística das variáveis dependentes perceção materna das competências parentais e do ambiente familiar (HG1, HG2, HG3, HG4, HG5 e HG6). Resultados: As hipóteses gerais 2 e 3 não foram confirmadas, sugerindo, portanto, que a depressão pós parto não está relacionada com a perceção do ambiente familiar. A satisfação conjugal também não está relacionada com a perceção materna das competências parentais. As outras hipóteses, 1, 4, 5 e 6, foram confirmadas parcialmente. Conclusão: As variáveis depressão pós-parto, satisfação conjugal e suporte social, nesta amostra, estão relacionadas com a perceção materna das competências parentais e com a perceção materna do ambiente familiar. Em investigações posteriores parece importante incluir os dados dos pais de forma a articular a perceção masculina acerca da parentalidade com a percepção feminina.
Goal: The aim of this study is to investigate the influence of postpartum depression on maternal perception of parenting skills and family environment. In particular, we intend to investigate whether postpartum depression, marital satisfaction and the existence of social support influence the way mothers perceive their parenting skills and their family environment. Sample: The sample consisted of 40 women who were mothers in the last year, aged 19 to 42 years old. The participants in the research were recruited in Child Health Consultation of the Health Centre of Caldas da Rainha. Instruments: It was delivered to the Participant Information Sheet and after written Informed Consent was obtained. After this procedure the researcher filled the Clinical and Sociodemographic Questionnaire based at information provided by participants. Individually, the mothers completed the following questionnaires: Edinburgh Postpartum Depression Scale (EPDS); Parenting Sense of Competence (PSOC); Family Environment Scale (FES); Assessment Scale of Satisfaction in Areas of Marital Life. (ASSAML) and finally Satisfaction with Social Support Scale (SSSS). Hypotheses: It is expected that variables such as postpartum depression, marital satisfaction and satisfaction with social support contribute to the explanation of the statistical variance of the dependent variables maternal perception of parenting skills and maternal perception of family environment (GH1, GH2, GH3, GH4, GH5 and GH6). Results: The general hypotheses 2 and 3 were not confirmed, suggesting therefore that postpartum depression is not related to the perception of the family environment. The marital satisfaction also is not related to maternal perception of parenting skills. Hypotheses 1, 4, 5 and 6, were partially confirmed. Conclusion: Variables postpartum depression, marital satisfaction and social support in this sample are related to maternal perception of parenting skills and maternal perception of family environment. In future investigations it will be important to include fathers’ data in order to assemble male parenting perceptions with female parenting perceptions.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/20483
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047420_tm.pdf1,02 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.