Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20503
Título: O amor na relação terapêutica em enfermagem : experiência vivida do enfermeiro de saúde mental
Autor: Pereira, Patrícia Silva, 1967-
Orientador: Botelho, Maria Antónia Rebelo, 1955-
Palavras-chave: Enfermeiros
Saúde mental
Amor
Relação terapêutica
Teses de doutoramento - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: O amor é uma pequena palavra que encerra muitos e grandes sentidos. No dia-a-dia usamo-la sem estarmos preocupados com o sentido atribuído, pois ele é intuído dependendo do objeto a que nos referimos. O amor em enfermagem é considerado um dos pilares da ciência do cuidar. Contudo esta assunção não está isenta de mal-entendidos. Importa clarificar o âmbito do amor numa relação terapêutica e perceber como se manifesta. Esta pesquisa tem como finalidade a compreensão da experiência vivida do amor pelos enfermeiros de saúde mental na relação terapêutica em enfermagem. A pesquisa situa-se numa metodologia qualitativa, fenomenologia da prática que está radicada na filosofia, usando métodos filosóficos, filológicos e das ciências humanas.Foram colhidos relatos experiencias junto de dez enfermeiros de saúde mental. Resulta desta reflexão que o amor se manifesta por ver o invisível; pela impossibilidade da não ação; por gestos securizantes; por fazer “1km extra”; por estar em sintonia; por estar ligado; por deixar que o outro apareça; por hospedar o outro em mim; como uma experiência pática; por um custo pessoal. A compreensão destes sentidos e significados do fenómeno teve por base uma reflexão radical, por meio da epoché e redução. O amor é um ingrediente transformador da experiência relacional terapêutica. Esta pesquisa é uma possível compreensão do fenómeno do amor na relação terapêutica em enfermagem. É um contributo para clarificar e desmistificar alguns estereótipos e despoletar reflexões acerca do quotidiano relacional em enfermagem que poderá estimular compreensões que tornem a prática de cuidados mais sensível e próxima do mundo de cada pessoa cuidada.
Love is a small word which has great and many meanings. We use it day-to-day without being concerned with the meaning attributed as it is intuited depending on the object to which we refer. Love in nursing is considered one of the pillars of the caring science. However this assumption is not without misunderstandings. There’s a need to clarify the scope of love in a therapeutic relationship and understand how it manifests itself.This research aims understanding the lived experience of love by mental health nurses in the therapeutic relationship in nursing. The research is situated in a qualitative methodology, phenomenology of practice that is rooted in philosophy, using philosophical, philological and human sciences methods.Experiences reports were collected from ten mental health nurses. It follows from this reflection that love manifests itself as seeing the invisible; as the impossibility of non-action; as reassuring gestures; as “to go an extra mile”; to be tuned; to be connected; to let the other to appear; to host the other in me; as a pathic experience; as a personal cost. Understanding these directions and meanings of the phenomenon was based on a radical reflection by epoché and reduction. Love is a transformative ingredient of the relational therapeutic experience. This research is a possible understanding of the phenomenon of love in the therapeutic relationship in nursing. It is a contribution to clarify and demystify some stereotypes and trigger reflections on the daily relationships in nursing which will encourage insights that make the practice more sensitive and close to the world of each patient.
Descrição: Tese de doutoramento, Enfermagem, Universidade de Lisboa, com a colaboração da Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/20503
Designação: Programa de Doutoramento em Enfermagem
Aparece nas colecções:REIT - Teses de Doutoramento (Enfermagem)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulsd071581_td_Patricia_Pereira.pdf2,18 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.