Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20538
Título: Inteligência emocional e bem-estar académico : papel mediador do afeto positivo e do afeto negativo dos estudantes de medicina
Autor: Viana, Bianca de Sá
Orientador: Chambel, Maria José, 1962-
Palavras-chave: Inteligência emocional
Burnout
Engagement
Afetividade (Psicologia)
Estudantes de medicina
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: Considerando as evidências do impacto que a Inteligência Emocional (IE) tem ao nível da vertente negativa e positiva do bem-estar académico, o burnout e o engagement, respetivamente, e as elevadas exigências de trabalho a que os estudantes de medicina se encontram sujeitos, o presente estudo procura investigar a relação entre a IE e as duas vertentes do bem-estar académico junto destes estudantes, e analisar o seu papel enquanto fonte de recursos emocionais associados negativamente ao burnout e positivamente ao engagement. Concretamente, foi analisada a relação direta da IE com o burnout e o engagement, bem como o papel mediador do afeto positivo e do afeto negativo nessa relação. Para tal, foi aplicado um questionário onde estavam incluídas as escalas de medida de IE, do burnout, do engagement, do afeto positivo e do afeto negativo, a uma amostra de 487 estudantes de medicina. Os resultados demonstraram uma relação negativa entre a IE e o burnout, e uma relação positiva entre a IE e o engagement. No que concerne ambas as dimensões da variável humor, de um modo geral, os resultados confirmaram o seu papel mediador na relação entre a IE e ambas as vertentes do bem-estar académico. Especificamente, o afeto positivo encontrou suporte nos resultados enquanto mediador da relação da IE com o burnout e o engagement. Relativamente ao afeto negativo não foi comprovado o seu papel mediador na relação da IE e o burnout e, embora no caso da relação entre a IE e o engagement se tenha verificado essa mediação, esta não ocorreu na direção esperada. Em suma, a presente investigação aponta para importância da IE enquanto recurso e fonte de recursos emocionas, especificamente de afeto positivo, que impede não só os estudantes de medicina de experienciar atitudes cínicas para com o trabalho, e consequentemente de desenvolver burnout, como influência positivamente o engagement.
Considering the evidences of the impact that Emotional Intelligence (EI) has in the negative and positive aspects of academic wellbeing, burnout and engagement, respectively, and the high demands that medicine students are subjected to, this study aims to investigate the relationship between EI and both sides of academic wellbeing among these students, and its role as source of emotional resources negatively associated with burnout and positively with engagement. In particular, it was analyzed the direct relationship of EI with burnout and engagement, as well as the mediating role of positive and negative affect in that relationship. To this end, a survey including EI, burnout, engagement, positive affect and negative affect measurement scales, was conducted with a sample of 487 medicine students. The results showed a negative relationship between EI and burnout, and a positive one between EI and engagement. Regarding the mood variable, generally, the results confirmed its mediating role in the relationship between EI and both aspects of academic wellbeing. Specifically, positive affect is supported by the results as mediator in the relationship of EI with burnout and engagement. For negative affect, it wasn’t proved its mediating role in the relationship of EI and burnout and, although in the case of the relationship between EI and engagement this mediation has been verified, this didn’t occur as expected. In conclusion, the present investigation points to the importance of EI as resource and a source of emotional resources, specifically of positive affect, preventing not only the medicine students to experience cynical attitudes toward work, and consequently to develop burnout, as wells as positively influencing engagement.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/20538
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047452_tm.pdf754,26 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.