Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20712
Título: "A medida do nós" : construção de um instrumento para avaliação da identidade conjugal
Autor: Cabaço, Tiago João Almeida Carvoeiro e
Orientador: Afonso, Maria João, 1959-
Crespo, Carla Alexandra Mesquita, 1977-
Palavras-chave: Relações conjugais
Identidade (Psicologia)
Psicometria
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: A Identidade Conjugal emergente da interacção entre dois elementos de um casal assume-se como um conceito central no âmbito do desenvolvimento das relações conjugais. Contudo, até à data, a investigação empírica realizada a respeito deste construto, bem como as metodologias de investigação utilizadas, mostram-se ainda limitadas e de fraco valor heurístico. O presente estudo conceptualiza a Identidade Conjugal a partir de duas dimensões: Afetiva e Organizacional. O principal objetivo desta investigação é a construção e teste de um instrumento de avaliação psicológica de auto-relato baseado no modelo bidimensional proposto – a “Escala de Identidade Conjugal” (EIC). Com uma amostra de 279 participantes casados (n=177) e em união de facto (n=102), procedeu-se à investigação metrológica, designadamente, à análise de itens, ao estudo de precisão e ao estudo de validação de construto desse instrumento, que operacionaliza a Identidade Conjugal em 48 itens divididos pelas Escalas Afetiva e Organizacional. Os resultados do estudo de precisão, recorrendo à Teoria Clássica dos Testes e à Teoria de Resposta ao Item, indicaram que apenas a Escala Afetiva apresentou indicadores de precisão satisfatórios. Relativamente ao estudo de validação de construto, (i) a aplicação da Análise em Componentes Principais revelou que a estrutura interna das medidas proporcionadas pela EIC não emergiu como bidimensional; e (ii) os itens associados à dimensão afetiva – agrupados na primeira componente principal - apresentaram evidências significativas de validade intra-conceito e inter-conceitos, quando comparados com itens que integram as restantes componentes resultantes da análise. Assim, no seu conjunto, os estudos de precisão e validação parecem indicar que apenas os itens que integram a escala Afetiva apresentam evidências empíricas favoráveis à utilização da EIC para medição da Identidade Conjugal. Algumas considerações gerais são avançadas, em face dos resultados, sendo ponderadas as limitações do presente trabalho e apresentadas pistas metodológicas para investigação futura nesta área.
Couple Identity, a concept that emerges from the two couple element interaction is a central construct within couple relationship development. Yet, until now, both the research on this issue, and the research methods used to study it, are considered limited and of poor heuristic value. The present study conceptualized the construct of Couple Identity starting with two dimensions: Affective and Organizational. The main goal of this investigation is to build and perform the psychonmetric study of a self-report psychological assessment tool, based upon the two-dimensional model - "Couple Identity Scale" (CIS). With a sample of 279 married subjects (n=177) and cohabitant subjects (n=102), we proceeded to investigate the psychometric properties - item, reliability and validity analysis - of the CIS, a scale composed by 48 items divided along the Affective and Organization Scales. The results of the reliability study, using both the Classical Test Theory and the Item Response Theory, showed that only the Affective Scale has satisfactory and accurate psychometric indicators. More specifically, the construct validation study that, (i) in the Principal Component Analyses, the internal structure of CIS didn’t emerge as two-dimensional model; and (ii) the items associated to the affective dimension - grouped in the first principal component - showed significant evidences of intra-concept and inter-concept validity, when compared to the items associated to the remaining components. Globally, the reliability and validation studies appear to indicate that only items integrating the Affective Scale show empirical evidence favorable to using the CIS for assessing Couple Identity. Considering the results, some general considerations, limitations and methodological clues for future investigation are presented.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicologia Clínica Sistémica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/20712
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047463_tm.pdf1,01 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.