Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20732
Título: A formação do autoconceito vocacional em contexto académico e social
Autor: Laranjeira, Márcia
Orientador: Teixeira, Maria Odília, 1957-
Palavras-chave: Diferenças de género
Aspirações profissionais
Feedback
Educação profissional
Infância
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: Fundamentada na Teoria da Circunscrição e Compromisso de Gottfredson (1981, 1996, 2006) e na Teoria Sociocognitiva da Carreira de Lent, Brown e Hackett, (1994), a investigação analisa a formação do autoconceito vocacional das crianças, nomeadamente nas dimensões das aspirações, dos interesses e das crenças de autoeficácia, e pretende estudar nestas dimensões a influência dos estereótipos sociais de género e das respostas dos professores nas aprendizagens do 1º ciclo. Assim, tem como objetivos principais (1) explorar o mapa cognitivo das profissões, com base no género, (2) analisar as crenças que associam o género às atividades profissionais socialmente atribuídas aos homens e às mulheres, (3) identificar as diferenças entre rapazes e raparigas nas perceções de competência, nos interesses e nas aspirações e (4) analisar a influência do feedback dos professores na formação da autoeficácia e dos interesses. A amostra é constituída por 228 crianças do 4º ano de escolas públicas e privadas da área metropolitana de Lisboa. Foram usadas as versões adaptadas do Inventory of Children’s Activities – Revised (ICA-R) (Tracey & Ward, 1998) e do Teacher Feedback Scale (TFS) (Burnett, 2003), e ainda um questionário, que incluía conceitos referentes ao mapa cognitivo das profissões. O conjunto dos resultados sugere que o género e a competência são determinantes na formação do autoconceito vocacional. Salienta-se que o feedback do professor é uma forma de persuasão com uma influência significativa no desenvolvimento das perceções de competência e dos interesses e que pode atenuar a influência dos estereótipos de género. São discutidas as implicações dos dados, quer do ponto de vista teórico, quer para as intervenções no 1º ciclo, que devem ser concebidas com inserção no currículo e em articulação com os professores e os educadores em geral, de modo a potenciarem o desenvolvimento das crianças, sem constrangimentos de ordem social ou académica.
Based on Circumscription and Compromise Theory (Gottfredson, 1981, 1996, 2006) and Socio-cognitive Career Theory (Lent, Brown & Hackett, 1994), the investigation analyzes children’s vocational self-concept formation, namely in terms of aspirations, interests and self-efficacy beliefs, and pretends to study, in this dimensions, the influence of social stereotypes and teacher responses in the elementary school. Thus, the main aims are (1) explore cognitive map of occupations, based on gender, (2) analyze beliefs that associate gender to professional activities social attributed to men and women, (3) identify boys’ and girls’ differences in competence perceptions, interests and aspirations, and (4) analyze teacher feedback effect on self-efficacy and interests development. Participants are 228 children in the 4th grade of public and private schools located in the metropolitan area of Lisbon. Adapted versions of Inventory of Children’s Activities – Revised (ICA-R) (Tracey & Ward, 1998) and Teacher Feedback Scale (TFS) (Burnett, 2003) were used, as well as a questionnaire, that included concepts about cognitive map of occupations. The set of results suggests that gender and competence are crucial in the vocational self-concept formation. We highlight that teacher feedback is a form of social persuasion with significant influence in the competence perceptions and interests development, and that can attenuate gender stereotypes bias. Implications of data are discussed, either for theory, or for early interventions, that must be curriculum embedded and designed in articulation with teachers and general educators, so that can potentiate children’s development without social or academic constraints.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia da Educação e da Orientação), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/20732
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047461_tm.pdf3,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.