Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20763
Título: Avaliação da exposição da população portuguesa ao metilmercúrio por consumo de pescado proveniente dos grandes mercados fornecedores
Autor: Santos, Luciana Marina Pires dos
Orientador: Carvalho, Cristina Maria Leitão de
Palavras-chave: Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: A principal via de exposição ao metilmercúrio é a alimentação, nomeadamente devido ao consumo de peixe e produtos de pesca. Os portugueses, por serem os terceiros maiores consumidores mundiais de peixe, são uma população a considerar na avaliação de risco. Para avaliar a exposição da nossa população ao metilmercúrio através do consumo de pescado, foram analisadas 162 amostras de peixe adquiridas em grandes cadeias de distribuição alimentar,com enfase para as espécies mais apreciadas tais como sardinhas, bacalhau, atum e salmão. Analisou-se o mercúrio total e considerou-se que todo o mercúrio presente se encontrava sob a forma de metilmercúrio. Validaram-se duas técnicas analíticas distintas, por espectrofotometria de fluorescência atómica com vapor frio (CV-AFS) e por amalgamação/ espectrofotometria de absorção atómica com combustão direta da amostra (A-AAS) com o analisador direto de mercúrio AMA 254 da Leco. O CV-AFS é um método muito específico e sensível mas o A-AAS foi eleito para analisar as amostras por ser mais expedito e não requerer uma mineralização prévia da amostra.O CV-AFS apresentou um z-score de -1,3 e o A-AAS de 1,6 na análise do material de referência certificado BCR 463. Com base na avaliação da exposição alimentar, efetuada com as concentrações de mercúrio total obtidas experimentalmente (espécies mais consumidas) e estimativa de quantidades ingeridas semanalmente, foi calculado o Índice de Risco (IR) para diferentes faixas etárias. Calculou-se o IR para a dose de referência para exposição oral crónica (RfD) da agência americana para a proteção ambiental (EPA) de 0,1 μg/kg peso corporal/dia e para o valor adotado pela EFSA como dose tolerável semanal (DTS) de 1,3 μg/kg peso corporal/semana. Para consumos elevados de peixe, todas as classes etárias apresentam níveis de risco superiores a 1 para ambos os DTS considerados, com excepção dos lactentes cujo IR com o DTS da EFSA é 0,5. Para consumos médios, encontram-se igualmente em risco ascrianças e adolescentes. Os índices mais elevados apurados são de crianças atingindo 3,2 para o DTS da EFSA e 5,9 com o da EPA, quando existe um consumo de 7 refeições de peixe numa semana. No entanto, se uma criança ingerir numa semana uma refeição de pescada e outra de peixe de espada preto atinge um indice de 3,2 com o DTS da EFSA, equivalente ao de 7 refeições das espécies mais consumidas pela população portuguesa. A preocupação é acrescida para bebes e crianças por serem mais sensíveis aos efeitos neurotóxicos do metilmercúrio. Porém, o consumo de peixe não deve ser evitado porque este possui nutrientes essenciais, tais como selénio e ácidos gordos ómega 3. A opção das populações deverá recair sobre peixes com pouco mercúrio tais como o salmão, sardinha e dourada e evitar predadores como o peixe de espada e atum fresco.
The main exposure route of methylmercury is fish consumption. The Portuguese population is the third largest fish consumer in the world therefore a population to assess risk exposure to methylmercury. To evaluate the exposure, 162 samples of diverse fish species among the most appreciated such as sardines, cod-fish, tuna and salmon, commercially available throughout the Portuguese large food chain distributors, were analyzed for total mercury. It was assumed that all mercury present in the samples was in the form of methylmercury. Two different techniques were validated, cold vapor atomic fluorescent spectroscopy (CV-AFS) which is a highly specific and sensitive technique and atomic absorption spectrophotometry with direct combustion (A-AAS) (direct mercury analyzer AMA 254 from Leco) which was chosen to analyze the samples for there is no need of a previous digestion or elution. By using the certified reference material BCR 463 for CV-AFS the value of z-score was -1.3 and for A-AAS the value was 1.6. Based on the estimation of the exposure, risk characterization was made by calculating the Risk Index (IR) for different age stratum of Portuguese’s population. The IR was calculated with the reference dose for chronic oral exposure (RfD) of the US Environmental Protection Agency which is 0.1μg/kg body weight/day and the provisional tolerable weekly intake PTWI of 1.3 μg/kg body weight/week from the European Food Safety Authority (EFSA). For high fish consumption levels, all age classes have an index of risk higher than 1 for any of the PTWI considered, except babies with the IR = 0.5 for EFSA´s PTWI. For a medium consumption, only children and teenagers are at risk. The highest indexes were estimated for children reaching 3.2 with EFSA´s PTWI and 5.9 with EPA`s, considering the consumption of 7 meals of fish per week. On the other hand, if a child eats in one week a meal of hake and another of black scabbard fish, the IR reaches 3.2 with EFSA´s PTWI, the same as the IR as for 7 fish meals of the most consumed (prey) species by the portuguese population. For babies and young children there is great concern due to their sensitivity to methylmercury´s neurotoxicity. Fish has essential micronutrients such as selenium and omega-3, therefore it´s consumption should not be reduced. To minimize the risk, populations should prefer non-predator fishes like salmon, sardines and bream, avoiding predator species such as scabbard fish and fresh/frozen tuna.
Descrição: Tese de mestrado, Controlo de Qualidade e Toxicologia dos Alimentos, Universidade de Lisboa, Faculdade de Farmácia, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/20763
Designação: Mestrado em Controlo da Qualidade e Toxicologia dos Alimentos
Aparece nas colecções:FF - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_MCQTA_Luciana_Santos.pdf3,85 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.