Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/20772
Título: Relatório de Estágio: Laboratório de Patologia Clínica do IPO de Lisboa [Relatório de estágio]
Outros títulos: Infeções fúngicas no doente HIV/SIDA [Monografia]
Autor: Correia, Estela de Jesus Guerreiro Batista Pinheiro
Orientador: Vieira, Cidália
Meireles, Glória
Lourenço, Cesaltina
Coimbra, Filomena
Ornelas, Carmo
Lopes, Maria Manuel
Palavras-chave: Bioquímica
Imunologia
Virologia
Controlo de qualidade
HIV
SIDA
Infeções Fúngicas
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: Este relatório de estágio pretende descrever as atividades realizadas durante o estágio curricular do Mestrado em Análises Clínicas da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa. O estágio decorreu no Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa Francisco Gentil, nas áreas de Bioquímica, Imunologia e Virologia. São descritos as metodologias e equipamento utilizados, bem como os parâmetros analisados e o controlo de qualidade.
This internship report aims to describe the activities performed during the curricular traineeship in Masters of Clinical Analysis of the Faculty of Pharmacy of the Lisbon University. The internship was held at Portuguese Institute of Oncology – Lisbon, in Biochemistry, Immunology and Virology. We describe the methodology and equipment used, as well as the parameters analysed and the quality control.
As infeções fúngicas são infeções muito frequentes nos doentes HIV/SIDA. A imunodeficiência causada pela infeção crónica por HIV aumenta o risco de co-infeção por patogéneos que são controlados pela resposta imunitária inata e adaptativa. A administração terapêutica HAART nem sempre restaura a resposta imune patogéneo-específica aos níveis normais. As principais infeções fúngicas nos doentes HIV/SIDA são a candidose, a criptococose, a peniciliose, a pneumocistose, a histoplasmose e a coccidioidomicose. As infeções por Candida e Cryptococcus são as mais comuns. A maioria dos casos de histoplasmose e coccidioidomicose ocorrem em regiões onde os microrganismos são endémicos. Os objetivos gerais deste trabalho foram, através de uma revisão bibliográfica, que incluiu pesquisa de artigos, livros e documentação importante da OMS e do CDC, realçar a importância das infeção fúngicas nos doentes infetados pelo HIV/SIDA e analisar as características de cada uma delas.
Fungal infections are very common infections in HIV/AIDS patients. The immunodeficiency caused by HIV chronic infection increases the risk of co-infection by pathogens that are controlled by the innate and adaptive immune response. The HAART therapeutical administration does not always restore the pathogen-specific immune response to normal levels. The main fungal infections in HIV/AIDS patients are candidiasis, cryptococcosis, penicilliosis, pneumocystosis, histoplasmosis and coccidioidomycosis. Candida and Cryptococcus infections are the most common. Most cases of histoplasmosis and coccidioidomycosis occur in areas where microorganisms are endemic. The aims of this study were, through a literature review, which included the research of articles, books and important documents from the WHO and the CDC, to emphasize the importance of fungal infection in patients infected by HIV/AIDS and to analyse the characteristics of each one of them.
Descrição: Relatório de estágio de mestrado, Análises Clínicas, Universidade de Lisboa, Faculdade de Farmácia, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/20772
Designação: Mestrado em Análises Clínicas
Aparece nas colecções:FF - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Relatorio_final.pdf7,54 MBAdobe PDFVer/Abrir
Monografia.pdf7,31 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.