Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/2090
Título: O poder das ferramentas de comunicação da internet na auto-regulação da aprendizagem : trabalho tutorial informal em contexto não-formal com alunos em transição de ciclo de estudos usando o Windows Live Messenger
Autor: Pinto, Fernando Jorge Alves, 1956-
Orientador: Simão, Ana Margarida Veiga, 1957-
Palavras-chave: Psicologia da educação
Auto-regulação
Comunicação pela internet
Teses de mestrado - 2009
Data de Defesa: 2009
Resumo: Os últimos anos assistiram a um desenvolvimento explosivo na utilização de recursos informáticos no ensino e no apoio escolar a distância. Acompanhámos alguns jovens estudantes de duas populações escolares muito sensíveis (em ano de transição do ensino básico para o ensino secundário; e deste para o universitário), e constatámos que o recurso informático que mais vezes foi espontaneamente utilizado pelos estudantes foi o Windows Live Messenger. Daí que nos tivéssemos interrogado sobre as potencialidades específicas desta ferramenta informática enquanto recurso pedagógico de comunicação síncrona e assíncrona entre professores e alunos. E concluímos que o Messenger se constitui como um instrumento de trabalho simples, de fácil utilização pessoal e de grande agilidade técnica, que pode ser posto ao serviço dos professores e dos alunos; e das tutorias, sejam feitas pelos docentes ou pelos pares. Procuramos mostrar que o sucesso da(s) tutoria(s) informal(is) que levámos a cabo se deveu à conjugação de três conjuntos de circunstâncias: a necessidade pessoal, sentida pelo estudante, de um apoio externo; a existência de uma relação ou simples ideia de confiança com alguém tecnicamente e afectivamente disponível; e a reduzida atractividade que os recursos informáticos a distância disponibilizados pelos estabelecimentos escolares têm junto dos estudantes, que preferem usar os seus próprios, em vez dos que lhes são oferecidos. O Messenger constitui-se como um instrumento de comunicação entre o estudante e o tutor que permite clarificar um pedido de ajuda para a realização satisfatória de uma tarefa crítica no percurso de desenvolvimento escolar do estudante, promovendo as competências de auto-aprendizagem. Assim, consideramos que deverão ser disponibilizados e promovidos, a montante e a jusante da transição dos ciclos de estudos, os recursos de comunicação do tipo daqueles que, no presente trabalho, foram identificados como facilitadores da comunicação, da promoção do sucesso escolar e da prevenção do insucesso.
Recent years have witnessed an exponential growth in the use of computer resources in teaching and e-learning. We have followed some young students from two very sensitive school populations (in their transition year between elementary and secondary school, and from this one to college level) and we have verified that the computer resource that was more often spontaneously used by students was Windows Live Messenger. So we questioned ourselves about the specific potential of this tool as an educational resource for synchronous and asynchronous communication between teachers and students. And we have concluded that Windows Live Messenger presents itself as a simple, user-friendly working tool, of great technical agility, which can be made available both to teachers and students, and to tutorials either by teachers or peers.We try to demonstrate that the success of the informal tutorials we conducted was due to the coming together of three separate sets of circumstances: the student's personal need of external support; the existence of a relationship or a simple notion of trust in someone technically and affectively available; and the reduced attractiveness that e-learning computer resources offered by schools have for students, who choose to use their own, instead of those made available to them. Windows Live Messenger presents itself as a tool for communication between a student and his tutor allowing the latter to clarify a request for help with the satisfactory accomplishment of a critical task in the school development path of the student, while promoting self-learning skills. Therefore, we consider that resources similar to those identified in this paper as communication facilitators, promoters of academic achievement and preventing academic failure should be made available and implemented at both ends of the transition continuum of the study cycles.
Descrição: Tese de mestrado, Ciências da Educação (Psicologia da Educação - Auto-regulação da aprendizagem), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 2009
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000578917
http://hdl.handle.net/10451/2090
Aparece nas colecções:FPCE - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
21908_ulfp034719_tm.pdf73,92 MBAdobe PDFVer/Abrir
21908.xml9,8 kBXMLVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.