Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação (FPCE) >
FPCE - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/2108

Title: Bem-estar académico em alunos das universidades da 3ª idade em Portugal
Authors: Marques, Mónica Mota, 1981-
Advisor: Pinto, Alexandra Marques, 1963-
Chambel, Maria José, 1962-
Keywords: Bem-estar psicológico
Burnout
Universidades da Terceira Idade
Teses de mestrado - 2009
Issue Date: 2009
Abstract: A presente investigação visa o estudo do Bem-estar Académico dos alunos das Universidades da 3ª Idade (UTI's). Concretizando, pretende-se explorar nesta amostra os padrões de Burnout e Engagement, possíveis diferenças nestes indicadores em função dos dados sócio-demográficos e comparativamente a alunos do ensino formal, bem como as qualidades psicométricas do Maslach Burnout Inventory Student Survey (versão de Martinez, Marques Pinto, Salanova e Lopes da Silva, 2002) e do Student Engagement Inventory (versão de Schaufeli, Martinez, Marques Pinto, Salanova e Bakker, 2002). Exploram-se ainda potenciais variáveis associadas ao Bem-estar Académico destes alunos, especificamente estratégias de Coping e Savoring. De modo a responder às quatro primeiros objectivos referidos, recorre-se a uma metodologia quantitativa, usando medidas de auto-relato cujos resultados são trabalhados estatisticamente, através de análises factoriais, descritivas, diferenças de médias e correlação. Para resposta à questão sobre quais os potenciais factores de Bem-estar Académico para estes alunos, é realizado um estudo exploratório, de carácter qualitativo. Os resultados obtidos permitem concluir que os instrumentos apresentam boas qualidades psicométricas, revelando-se adequados à avaliação do Burnout e Engagement no contexto das UTI's. A amostra revela níveis baixos de exaustão e cinismo, e níveis elevados de eficácia e Engagement, manifestando elevado Bem-estar Académico. Ainda, verificam-se diferenças no padrão de Burnout e Engagement da amostra em função das habilitações académicas e presença de doença crónica.Observa-se também uma associação positiva, respectivamente, entre os níveis de exaustão e cinismo, e os de Engagement e eficácia, e uma associação negativa entre os níveis de exaustão e Engagement. Como potenciais factores de Bem-estar Académico, destacam-se as estratégias de Coping centradas no problema e estratégias de Savoring (especificamente: partilha com outros, percepção de benefícios e auto-congratulação). No final deste trabalho apresenta-se uma reflexão crítica sobre o mesmo, apontando limitações do estudo e pistas para futuras investigações.
This research aims to study the Academic Well-being of Universities of the 3rd Age (UTA's) students. More particularly, we intend to explore the Burnout and Engagement pattern of in this sample, possible differences in these indicators in terms of socio-demographic data and compared to formal education students, as well as the psychometric properties of the Maslach Burnout Inventory - Student Survey (Martinez, Marques Pinto, Salanova, and Lopes da Silva version, 2002) and the Student Engagement Inventory (Schaufeli, Martinez, Marques Pinto, Salanova, and Bakker version, 2002). Another aim is to explore the potential variables associated with the Academic Well-being of these students, specifically Coping and Savoring strategies. In order to answer to the first four objectives referred, a quantitative approach is resorted, using measures of self-report whose results are statistically worked through factor and descriptive analysis, average differences and correlation. To answer the question about which are the potential Academic Well-being factors for these students, we conducted an exploratory study of a qualitative nature. The results showed that the instruments have good psychometric qualities, proving to be suitable for Burnout and Engagement evaluation in UTA's context. The sample revealed low exhaustion and cynicism levels, and high efficacy and Engagement levels, expressing high Academic Well-being. Still, there are differences in Burnout and Engagement pattern of the sample on the basis of academic qualifications and presence of chronic disease. It is also observed a positive association, respectively, between exhaustion and cynicism levels, and Engagement and efficacy, and a negative association between exhaustion and Engagement levels. As potential Academic Well-being factors, its stand out problem focused Coping Strategies and Savoring strategies (specifically: sharing with others, perceived benefits and self-congratulation). A critical reflection is presented at the end of this paper, pointing out study limitations and avenues for future research.
Description: Tese de mestrado, Psicologia (Stress e Bem-Estar), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 2009
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000579086
http://hdl.handle.net/10451/2108
Appears in Collections:FPCE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
22127_ulfp034770_tm.pdf688.4 kBAdobe PDFView/Open
22127.xml10.63 kBXMLView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE