Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Medicina (FM) >
FM - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/2255

Título: Adaptação e validação portuguesa do instrumento de avaliação do luto prolongado : prolonged grief disorder (PG-13)
Autor: Delalibera, Mayra Armani, 1981-
Orientador: Barbosa, António, 1950-
Palavras-chave: Cuidados paliativos
Luto
Psicologia
Estudos de validação
Portugal
Teses de mestrado - 2010
Issue Date: 2010
Resumo: Nos cuidados paliativos, uma das áreas importantes é o acompanhamento psicológico das famílias em risco de desenvolver luto complicado que, de acordo com a literatura, pode afectar de 10 a 20% da população enlutada. Este estudo pretende validar para a população portuguesa o instrumento PG-13 (Prolonged Grief Disorder) criado por Prigerson et al. (2007) para diagnóstico de Luto Prolongado, cujos critérios são: a vivência de uma experiência de perda geradora de intensas saudades e anseio pelo falecido que se estende por um período superior a 6 meses; sintomatologia emocional, cognitiva e comportamental e significativa disfunção da vida social e ocupacional. A população-alvo é constituída por 102 cuidadores dos doentes acompanhados pela Equipa Intra-Hospital de Suporte em Cuidados Paliativos do Hospital Santa Maria. Os participantes são, maioritariamente, do sexo feminino (82,4%) e com média de idade de 58,87 (D.P.: 13,41) e amplitude entre 15 e 84 anos. A maioria dos entrevistados são viúvos (62,1%), sendo que 93,2% destas pessoas estão em luto pela perda do cônjuge. O segundo grupo com maior número de sujeitos corresponde às pessoas casadas (29,5%) que perderam uma das figuras parentais (64,3%) e os irmãos (14,3%). Os familiares falecidos têm uma média de idade de 68,68 (D.P.: 11,50), com amplitude entre 27 e 89 anos. A distribuição entre géneros no grupo dos doentes falecidos são: 57,8% do sexo masculino e 42,2 % do sexo feminino. A consistência interna do instrumento é considerada muito boa (0,932). Os resultados sugerem que 22,5% da população manifesta sintomas de luto prolongado. Não foram encontradas diferenças significativas em função de variáveis sócio-demográficas ou das circunstâncias da doença e da morte. A análise das percentagens permite inferir que a Perturbação de Luto Prolongado é mais prevalente nos sujeitos do sexo feminino (91,3%), viúvos (68,2%) e nos casos em que o ente falecido era o cônjuge (65,2%).
In palliative care, one of the important purpose is the counseling of families at risk of developing complicated grief, that like literature describes may affect 10-20% of the bereaved. This study aims to validate the Portuguese population the instrument PG-13 (Prolonged Grief Disorder), created by Prigerson et al. (2007) for diagnosis of Prolonged Grief, whose criteria are: the experience of loss-generating intense longing and yearning for the deceased that extends for a period exceeding six months; emotional symptoms, cognitive and behavioral dysfunction and meaningful life social and occupational functioning. The population includes 102 caregivers of patients accompanied by Support Team Palliative Care, Hospital Santa Maria. The participants are mostly female (82.4%) with mean age of 58.87 (SD: 13.41) and range between 15 and 84 years. Most respondents are widowed (62.1%), and 93.2% of these people are mourning the loss of a spouse. The second largest group of subjects corresponds to married persons (29.5%) who lost one of the parental figures (64.3%) and brothers (14.3%). Deceased family members have an average age of 68.68 (SD: 11.50), with amplitude between 27 and 89 years. The gender distribution in the group of deceased patients are 57.8% male and 42.2 % female. The internal consistency instrument is considered very high (.932). The results indicates that 22.5% of the population manifests symptoms of prolonged grief. There were no significant differences in terms of socio-demographic variables or the circumstances of illness and death. The analysis of the percentages reveal that Prolonged Grief Disorder is prevalent in female subjects (91.3%), widowed (68.2%) and in cases where the deceased was being the spouse (65.2%).
URI: http://hdl.handle.net/10451/2255
Appears in Collections:FM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
597476_Tese.pdfDissertação841,38 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE