Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/23061
Título: Estudo da depressão e da qualidade de vida no idoso em diferentes meios ecológicos
Autor: Campino, Sílvia Isabel Pires
Orientador: Silva, Maria Eugénia Duarte, 1951-
Palavras-chave: Idosos
Depressão (psicologia)
Qualidade de vida - velhice
Meio rural
Meio urbano
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: O presente trabalho debruça-se sobre o estudo da depressão e da qualidade de vida nos idosos, em meio rural e meio urbano, bem como sobre a relação existente entre estas duas variáveis. Além disso, procura avaliar a relação de variáveis sociodemográficas com a depressão e a qualidade de vida. Neste estudo foram utilizados três instrumentos de avaliação: Escala de Depressão CES-D - Centro de estudos epidemiológicos, na sua versão portuguesa de Gonçalves e Fagulha (2003), WHOQOL-BREF (versão portuguesa de Canavarro et al. (2007) e um questionário para recolher informações sobre os dados sociodemográficos. Amostra constituída por 123 indivíduos, de ambos os sexos, com idade igual ou superior a 65 anos. Os resultados mostraram que os participantes do meio rural e do meio urbano não se distinguem na sintomatologia depressiva mas distinguem-se na qualidade de vida, domínio físico e ambiente, apresentando os do meio urbano uma avaliação mais elevada. Para além disso observou-se, na generalidade da amostra, que quanto mais elevada é a sintomatologia depressiva mais baixa é a qualidade de vida, sendo que a sintomatologia depressiva é, tendencialmente, mais elevada nas mulheres do que nos homens e, por sua vez, a qualidade de vida, tendencialmente mais elevada nos homens. Verificaram-se, ainda, associações significativas entre variáveis sociodemográficas e a depressão e a qualidade de vida. Os resultados são discutidos com base na literatura existente. São referidas as limitações do estudo e propostas para futuras investigações.
This research addresses the study of depression and quality of life in elderly people, living in rural and urban areas, as well as the relationship between these two variables. The association between socio-demographic variables and depression and quality of life is also under study. Three assessment instruments were used: Depression Scale CES-D- Epidemiological Centre Studies in the Portuguese version of Gonçalves and Fagulha (2003), the WHOQOL-BREF in the Portuguese version of Canavarro et al (2007) and a questionnaire in order to collect socio-demographic data. Sample of 123 subjects, both gender, aged 65 years old and over. Results showed that participants from rural area are not different from the ones of urban area in what concerns depressive symptoms. However in the physical and in the environmental domains of quality of life, they differ, as participants from the urban area assess it higher than the rural ones. In the global sample, higher depression symptoms are associated with lower quality of life. In addition, women tend to express higher depression symptoms than men, and men tend to express higher levels of quality of life than women. Some associations between socio-demographic variables, depression and quality of life were found. Results are discussed in accordance with the literature. Limitations are pointed out and suggestions for future research are proposed.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/23061
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047630_tm.pdf477,84 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.