Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/23079
Título: Atraso global do desenvolvimento : ambiente famíliar, aptidões sociais e comportamento da criança
Autor: Silva, Nádia de Jesus Chirôndio Cunha e
Orientador: Santos, Salomé Vieira, 1959-
Palavras-chave: Ambiente familiar
Aptidões sociais
Problemas de comportamento
Mães
Educadores
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: No presente estudo, com mães e educadoras de crianças com Atraso Global de Desenvolvimento (AGD), visa-se: (1) caracterizar o ambiente familiar, as aptidões sociais e o comportamento da criança em função de variáveis sociodemográficas maternas e da criança; (2) analisar a relação do ambiente familiar com as aptidões sociais e o comportamento; (3) explorar a relação destas dimensões com a preocupação materna relativamente ao desenvolvimento da criança; (4) determinar se existem diferenças entre a perspetiva materna e a das educadoras nas dimensões em estudo. Participaram 34 mães de crianças com AGD (36-83 meses). Utilizou-se a Escala de Ambiente Familiar (FES; dimensão relacional) e as Escalas de Comportamento para a Idade Pré-Escolar – 2ª Edição (ECIP-2), recorrendo-se ainda a uma Ficha para recolha de informação (sociodemográfica, e referente ao desenvolvimento e ao problema da criança). Os resultados mostraram que, relativamente ao ambiente familiar, as mães da classe média/média alta (face às da classe baixa/média baixa) e as que têm mais escolaridade referem níveis mais altos de coesão e expressividade, destacando-se ainda níveis mais altos de conflito nas mães com menos escolaridade. Em relação às aptidões sociais e ao comportamento da criança, salienta-se que as crianças mais velhas tendem a apresentar mais problemas de comportamento internalizantes, identificando também as mães mais novas este tipo de problemas. Observou-se uma relação positiva entre o Conflito familiar e os problemas de comportamento externalizantes. A preocupação materna com o desenvolvimento global e com o comportamento da criança associou-se positivamente com os problemas de comportamento, ocorrendo ainda uma associação (negativa) entre a preocupação com o comportamento e as aptidões sociais. Por último, verificou-se que as mães, comparativamente com as educadoras, identificam mais problemas de comportamento externalizantes. Os resultados obtidos sugerem a importância de, no contexto clínico, se atender não só à criança, mas também ao clima relacional da família.
This study, involving mothers and pre-school teachers of children with Global Development Delay (GDD), has the following aims: (1) to characterize the family environment, and the social skills and behavior of the child on the basis of mother and children socio-demographic variables; (2) to analyze the relationship of the family environment with the social skills and behavior of the child; (3) to explore the relationship of these dimensions with maternal concern regarding the child’s development; (4) to determine whether there are differences between the mothers and pre-school teachers perspective in the dimensions under study. Thirty-four mothers of children with GDD (36-83 months) participated in the study. The Family Environment Scale (FES; relational dimension) and the Portuguese version of the Preschool and Kindergarten Behavior Scales-Second Edition (PKBS-2) were used. A form for collecting information (socio-demographic, problem and child developmental-related) was also used. Results showed that, in terms of family environment, middle/upper middle class mothers (compared to lower/lower middle class mothers) and those with more schooling referred to higher levels of cohesion and expressiveness. Furthermore, mothers with less schooling referred to higher level of conflict. As far as social skills and child behavior are concerned, the older children tended to present more internalizing behavior problems and the younger mothers also identified this type of problems. A positive relationship between family conflict and externalizing behavior problems were observed. Maternal concern with the global development and behavior of the child was positively associated with behavioral problems, while there was also a (negative) association between concern with behavior and social skills. Finally, in comparison with the pre-school teachers, the mothers were found to identify more externalizing behavior problems. The results suggest the importance of meeting not only the needs of the child but also the family relational environment in the clinical context.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/23079
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047643_tm.pdf761 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.