Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/23353
Título: "Amores amuados, amores dobrados"? : a transição entre relações românticas e as relações rebound
Autor: Dias, Maria Inês Caneco Morgado
Orientador: Moreira, João Manuel, 1964-
Palavras-chave: Relações românticas
Qualidade conjugal
Percepção de si
Teses de mestrado - 2015
Data de Defesa: 2015
Resumo: Numa área onde a investigação parece ainda estar a dar os primeiros passos, como é o caso do estudo das relações rebound, a presente dissertação pretendeu compreender o impacto que uma relação teria na seguinte, mediante o seu carácter rebound. As relações rebound são definidas por se iniciarem pouco tempo após a relação anterior ter terminado, sendo pautadas por uma vinculação continuada ao ex-parceiro e por motivações de entrada na relação seguinte influenciadas por este (p.e., motivações de retaliação ou vingança). Deste modo, procurou averiguar-se o impacto de algumas variáveis da primeira relação (p.e., profundidade e paixão) na relação posterior, em termos de qualidade relacional (p.e., profundidade, compromisso, satisfação, apoio, conflito, preocupação e evitação), sendo este efeito mediado pelo grau de influência que o ex-parceiro continua a ter nas percepções do indivíduo. Neste sentido, realizou-se um estudo de natureza quantitativa, no qual foi aplicado um conjunto de inventários, relativos às suas duas últimas relações românticas, junto de uma amostra de indivíduos (N = 220), parte dos quais actualmente solteiros (n = 52) e a outra parte numa relação (n = 168). Para além da utilização de questionários e inventários já existentes, construíram-se dois inventários, o IM-SR (Estudo 1), inventário de motivações relativas a entrar numa relação ou ficar solteiro e o ISPACE (medida de vinculação continuada ao ex-parceiro). Os resultados obtidos demonstram que, quando a relação anterior era mais profunda, a vinculação ao ex-parceiro tende a manter-se, influenciando as motivações de entrada na relação seguinte. Estas variáveis, por seu turno, fazem com que a relação seguinte apresente menor qualidade relacional, independentemente do intervalo de tempo entre o término da Relação 1 e o início da Relação 2. Implicações destes resultados são discutidas, nomeadamente a nível clínico.
In a field where the investigation seems to be taking its first steps, like in the case of rebound relationships, the aim of this dissertation was to understand the impact that one relationship has on the next, mediated by its “reboundedness” character. Rebound relationships are defined by being initiated shortly after the previous relationship has ended, being determined by a continued emotional attachment to the ex-partner and by motivations associated with him or her (e.g., retaliation or vengeance motivations). Therefore, the impact of some variables of the first relationship (e.g., depth and passion) on the quality of the latter one (e.g., depth, commitment, satisfaction, social support, conflict, ambivalence/preoccupation and avoidance) was assessed, this effect being mediated by the extent to which the ex-partner continues to influence the individual’s perceptions. Therefore, a quantitative research was conducted, in which a battery of instruments, related to their last two romantic relationships, was administered to a sample of individuals (N = 220), some of which were single (n = 52) and others in a romantic relationship (n = 148). In addition to already existing inventories and questionnaires, two additional measures were developed - the IM-SR (Study 1), an inventory of motivations related to entering a relationship vs remaining single, and the ISPACE (a measure of continued emotional attachment to the ex-partner). Results show that greater depth of the first relationship predicted the maintenance of attachment to the ex-partner, which influences the motivations for the beginning of the next relationship. These variables, in turn, reduce the quality of the next relationship, regardless of the time gap between the end of the first relationship and the beginning of the second. Implications of these results are discussed, namely from a clinical point of view.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicoterapia Cognitiva-Comportamental e Integrativa), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/23353
Designação: Mestrado em Psicologia
Aparece nas colecções:FP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ulfpie047717_tm_tese.pdf916,46 kBAdobe PDFVer/Abrir
ulfpie047717_tm_anexos.pdf551,83 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.