Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Instituto de Ciências Sociais (ICS) >
ICS - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/2336

Título: Para uma antropologia da fronteira : muros, redes e passagens em Ceuta e Melilla
Autor: Figueiredo, Patrick Philippe Hecq Liebermeister, 1984-
Orientador: Bastos, Cristiana, 1959-
Palavras-chave: Fronteiras
Imigração
Política de imigração
Europa
África
União Europeia
Teses de Mestrado - 2010
Ceuta
Migration
European Union
Issue Date: 2010
Resumo: A proposta desta tese é a de expor uma análise, em termos antropológicos, de casos materiais que configuram as fronteiras entre a União Europeia e a África. Mais precisamente, apresentarei algumas considerações teóricas sobre os “muros” que estão sendo construídos nos limites territoriais dos enclaves de Ceuta e Melilla, separando a “fortaleza europeia” do território marroquino. Os muros que separam Estados-Nações estão a se multiplicar em todos os continentes. Apesar da crescente liberalização do comércio e do incremento de discursos políticos que incentivam a liberdade de circulação, os países desenvolvidos também participam neste movimento de proliferação de barreiras que filtram o movimento de agentes sociais. Para compreender melhor o caso europeu, pretendo comparar os “muros” de Ceuta e de Melilla com outros complexos de vigilância, como os muros que separam os Estados-Unidos do México. Perguntarei portanto, em que medida estes muros são sintomas de uma transformação política particular.
The propose of this thesis is to analyse, in anthropological terms, some material cases that shape the frontiers between E.U and Africa. More precisely, I will consider some theoretical approaches to the walls that are being built in the territorial boundaries between Ceuta and Melilla’s enclaves, distancing the “European fortress” from the Moroccan territory. This tendency to separate nation-states with walls can be observed in every continent. Despite commercial liberalization and an increasing flow of political speeches that appeals the freedom of circulation, developed countries are also engaged in this movement of barrier proliferation that checks and controls the circulation of social agents. To better understand the Ceuta and Melilla’s walls, I seek to compare it with other vilgilance centers, such as those that separate the USA from Mexico. I will then ask in what way are these walls the symptom of a particular political transformation.
Descrição: Tese de mestrado em Antropologia Social e Cultural, apresentada à Universiddae de Lisboa, através do Instituto de Ciências Sociais em 2010
URI: http://hdl.handle.net/10451/2336
Appears in Collections:ICS - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese _Patrick_Figueiredo_2010.pdf2,62 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia