Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Farmácia (FF) >
FF - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/235

Title: Estudos de migração do bisfenol A em biberões
Authors: Encarnação, Inês Páramos Merino Faria, 1978-
Advisor: Santos, Ana Paula Marreilha dos, 1957-
Mateus, Maria Luísa Andrade, 1962-
Keywords: Teses de mestrado
Toxicologia
Controlo de qualidade
Issue Date: 2007
Abstract: O bisfenol A é um composto com reconhecidas propriedades estrogénicas, cujos efeitos se fazem sentir sobretudo ao nível da fertilidade, desenvolvimento e comportamento. Estudos recentes revelam que este composto tem capacidade para exercer os seus efeitos mesmo em concentrações inferiores à actual TDI. Actualmente a principal aplicação do bisfenol A é como matéria prima no fabrico do plástico policarbonato (PC). Este polímero está aprovado para o fabrico de recipientes que contactam com os alimentos, nomeadamente biberões. A União Europeia (UE) impõe um limite de migração específica para o bisfenol A de 3 mg/L; este limite será reduzido para 0,6 mg/L a partir de Dezembro de 2007. Contudo, quando se refere a recipientes destinados à alimentação de crianças o limite é de 0,3 mg/L. A UE estabeleceu recentemente uma TDI de 0,05 mg/kg/dia. Neste estudo avaliou-se a migração de bisfenol A em várias marcas de biberões de policarbonato sujeitos a diversas condições de utilização (temperatura, tempo de contacto e pH), foi realizada uma estimativa do risco de exposição ao bisfenol A a partir dos biberões de PC, numa população de crianças entre os 0-6 meses. As condições dos ensaios de migração foram seleccionadas com base nas Normas Europeias 14350-2 e 13130-1 e foi realizado um ensaio com o objectivo de mimetizar as condições reais de utilização repetida. As amostras recolhidas foram analisadas por HPLC com detector de fluorescência, tendo o método sido previamente validado. Os resultados obtidos sugerem que o bisfenol A se liberta de todas as marcas de biberões estudadas, no entanto, em algumas marcas isso só acontece para condições de tempo e temperatura relativamente drásticas. Em todos os casos os biberões analisados encontram-se dentro dos limites especificados pela UE. Os índices de risco calculados para os vários ensaios são em todos os casos bastante inferiores a 1, pelo que se pode considerar um risco reduzido. Por fim salienta-se que a informação do fabricante que acompanha o biberão é nalguns caso bastante incompleta. Assim, apesar dos baixos níveis de bisfenol A detectados, é importante corrigir essas deficiências e alertar as mães para certos procedimentos que podem degradar mais facilmente o biberão.
Bisphenol A is a known estrogenic compound with effects on fertility, development and behaviour. Recent studies show that this compound is active even at doses below TDI levels. Currently the main application of bisphenol A is polycarbonate manufacture. This polymer is approved for manufacturing containers that come into contact with foodstuffs such as baby feeding bottles. The European Union (EU) defines a specific migration limit for bisphenol A of 3 mg/L. This limit will be reduced to 0,6 mg/L after December 2007. When dealing with recipients used in child care the limit is 0,3 mg/L. The EU recently established a TDI of 0,05 mg/kg/day. This study evaluated bisphenol A migration from several polycarbonate baby feeding bottle brands when submitted to different time, temperature and pH conditions. It was calculated the risk index for bisphenol A exposition from PC baby feeding bottles in children from 0 6 months.The migration studies have been selected from EN 14350-2; EN 13130-1 and another study has been performed to reproduce the real repeated use conditions. The samples where analyzed by HPLC with fluorescence detector after validation of the method.The results suggest that bisphenol A is released from all brands analyzed although in some of them this only happens in drastic conditions of time and temperature. All baby feeding bottles analyzed are within the limits imposed by the EU. All the risk index calculated for the several studies are all well below 1 which means that risk in this case is small. Another important issue is the incomplete manufacturer information that comes with baby feeding bottles. Although the levels of bisphenol A detected were low it is important to eliminate these deficiencies and alert mothers to inadequate uses that may lead to baby feeding bottle degradation.
Description: Tese de mestrado em Controlo da Qualidade e Toxicologia dos Alimentos apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Farmácia, 2007
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000510018
http://hdl.handle.net/10451/235
Appears in Collections:FF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
20043_ULFACD000215_TM_1_capa.pdf15.7 kBAdobe PDFView/Open
20044_ULFACD000215_TM_2_Resumo.pdf107.32 kBAdobe PDFView/Open
20045_ULFACD000215_TM_3_Introducao.pdf226.16 kBAdobe PDFView/Open
20046_ULFACD000215_TM_4_Materiais_metodos.pdf95.56 kBAdobe PDFView/Open
20047_ULFACD000215_TM_5_Resultados_discussao.pdf253.21 kBAdobe PDFView/Open
20048_ULFACD000215_TM_6_Conclusao.pdf61.73 kBAdobe PDFView/Open
20049_ULFACD000215_TM_7_Bibliografia.pdf130.5 kBAdobe PDFView/Open
20050_ULFACD000215_TM_8_Anexos.pdf106.89 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE