Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/236
Título: Avaliação do potencial de leveduras dos géneros Pseudozyma e Rhodosporidium no controlo biológico pós-colheita de bolores
Autor: Alves, Maria Leonor Nobre
Orientador: Sampaio, José Paulo,
Lopes, Maria Manuel
Palavras-chave: Toxicologia
Alimentação
Controle de qualidade
Teses de mestrado
Data de Defesa: 2007
Resumo: Algumas leveduras basidiomicetas dos géneros Pseudozyma e Rhodosporidium têm sido descritas como potenciais agentes de biocontrolo de diversos fungos fitopatogénicos. No entanto, nunca foi efectuado um estudo detalhado de avaliação deste potencial. A actividade antagonista de leveduras destes géneros e de géneros relacionados foi testada contra espécies de bolores do género Penicillium importantes na deterioração pós-colheita de frutos. O potencial destes isolados como agentes de biocontrolo foi avaliado em ensaios realizados em maçãs e laranjas.Uma estirpe do género Pseudozyma mostrou-se capaz de controlar a deterioração causada por Penicillium italicum e Penicillium digitatum em laranjas. Várias leveduras demonstraram alguma capacidade de controlo da deterioração causada por Penicillium expansum em maçãs, mas quatro isolados relacionados com o género Rhodosporidium foram os que mostraram maior capacidade de controlo deste bolor.Três das estirpes mais promissoras como agentes de biocontrolo, Pseudozyma sp. PYCC 4336, Rhodosporidium lusitaniae PYCC 4641T e Sporobolomyces roseus BC 12.1, foram seleccionadas para a exploração dos mecanismos subjacentes a esta acção antagonista. A produção de um composto antifúngico, despoletada por elevadas concentrações de glucose, parece estar envolvida no modo de acção de Pseudozyma sp. PYCC 4336 contra Penicillium digitatum e Penicillium italicum, em laranjas. A acção protectora de Rhodosporidium lusitaniae e Sporobolomyces roseus contra Penicillium expansum em maçãs não parece envolver a produção de um composto análogo, parecendo, no caso de Rhodosporidium lusitaniae, poder envolver competição por nutrientes. Para as três leveduras seleccionadas, o contacto entre células e conídios resultou numa inibição quase total da sua germinação, sugerindo que este contacto poderá também ser muito importante para a sua acção protectora. Os resultados obtidos neste estudo sugerem o envolvimento simultâneo de mais do que um mecanismo na acção de biocontrolo para as leveduras estudadas.
Basidiomycetous yeasts belonging to the genera Pseudozyma and Rhodosporidium have been described as being able to act as biocontrol agents against different fungal pathogens. However, a detailed survey of the biological control potential of yeasts belonging to these genera has never been carried out. We tested the antagonistic activity of several species belonging to these genera, and other related species, against important postharvest fungal pathogens of the genus Penicillium. The potential of these isolates as biocontrol agents was assessed in experiments performed on apples and oranges.One strain belonging to the genus Pseudozyma was able to control the decay caused by Penicillium italicum and Penicillium digitatum on oranges. Several yeasts revealed some ability to reduce the decay caused by Penicillium expansum on apples, but four isolates related to the genus Rhodosporidium were the most effective against this postharvest pathogen.Three of the most promising strains, Pseudozyma sp. PYCC 4336, Rhodosporidium lusitaniae PYCC 4641T and Sporobolomyces roseus BC 12.1, were selected for further studies aiming at the exploratory study of the mechanisms underlying this antagonistic action. The production of an antifungal compound triggered by high glucose concentrations seems to be involved in the mode of action of Pseudozyma sp. PYCC 4336 against Penicillium digitatum, and possibly Penicillium italicum on oranges. The protective action of Rhodosporidium lusitaniae and Sporobolomyces roseus against Penicillium expansum on apples does not seem to involve the production of such a compound. Competition for nutrients seems to play a role in the antagonistic action of Rhodosporidium lusitaniae. For these three yeasts the contact between cells and conidia led to a high degree of inhibition of conidia germination, suggesting that this direct contact is also important for the protective action. Results from this study suggest that more than one mechanism may simultaneously contribute to the biocontrol ability of these yeasts.
Descrição: Tese de mestrado em Controlo da Qualidade e Toxicologia dos Alimentos apresentada à Universidade de Lisboa através da Faculdade de Farmácia, 2007
URI: http://catalogo.ul.pt/F/?func=item-global&doc_library=ULB01&type=03&doc_number=000526100
http://hdl.handle.net/10451/236
Aparece nas colecções:FF - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
20030_ULFACD000213_TM.pdf2,21 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.