Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/23771
Título: Corporativismo, ditaduras e representação política autoritária
Autor: Pinto, António Costa
Palavras-chave: Corporativismo
Autoritarismo
Data: 2016
Editora: ICS. Imprensa de Ciências Sociais
Citação: Pinto, A. C. (2016). Corporativismo, ditaduras e representação política autoritária. A. C. Pinto & F. P. Martinho (Eds.), A vaga corporativa: corporativismo e ditaduras na Europa e na América Latina. (pp. 27-37). Lisboa: ICS. Imprensa de Ciências Sociais
Resumo: Quando em 1952 o Presidente da Colômbia Laureano Gómez tentou (e falhou) a reorganização corporativa e autoritária da representação política não se apercebeu de que encerrava tardiamente um ciclo, provavelmente aberto pela curta ditadura de Sidónio Pais (1917-1918), em Portugal, e sobretudo, pela ditadura do general Primo de Rivera em Espanha (1923-1931). Um católico corporativo de tendências autoritárias, próximas do franquismo espanhol, e dirigente do Partido Conservador colombiano, Gómez inspirou uma reforma constitucional que o teria transformado no Presidente de um Estado autoritário, paternalista e mais confessional, com um executivo mais autónomo do legislativo e com um senado corporativo.Esta experiência falhada encerrou tardiamente um ciclo de reformas e ruturas políticas ditatoriais inspiradas no corporativismo, um dos mais poderosos modelos autoritários de representação social e política da primeira metade do século XX.
URI: http://hdl.handle.net/10451/23771
ISBN: 978-972-671-368-5
Aparece nas colecções:ICS - Capítulos de Livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ICS_ACPinto_Corporativismo_CLN.pdf312,55 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.