Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
FC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/2397

Title: A low-cost GPS-GPRS telemetry system for otters: field tests and preliminary data on wild otters
Authors: Martins, Bruno Herlander Mira, 1987-
Advisor: Mira, António
Reis, Margarida Santos, 1955-
Keywords: Mamíferos
Lontra
Telemetria
Teses de mestrado - 2010
Issue Date: 2010
Abstract: Os rios europeus, particularmente os do sul da Europa representam um dos habitats com maior riqueza de espécies que, contudo, continuam a sofrer um acentuado declínio, quase sempre devido a actividades humanas. No que diz respeito às populações de lontraeuropeia (Lutra lutra, Linnaeus 1758), sendo um predador de topo destes ecossistemas e com grandes requisitos ecológicos, o impacto sentido nas suas populações, essencialmente pela destruição do seu habitat e consequente diminuição de recursos, é acrescido pela perseguição directa e, cada vez mais, pelo atropelamento acidental. Actualmente a situação da lontra em Portugal é considerada estável e, ao contrário do que acontece na maioria dos países da sua área de distribuição, este é um dos poucos países da Europa onde ocorrem populações viáveis e com uma distribuição generalizada por todo o território. Este facto atribui a Portugal responsabilidades na conservação e investigação desta espécie, com o objectivo não só, da protecção directa da mesma, mas também da preservação mais eficaz do seu habitat. Esta responsabilidade é acrescida com a necessidade de extrapolação dos conhecimentos adquiridos sobre uma população estável para as regiões onde a sua distribuição é mais restrita. Deste modo, a necessidade de conhecimento de aspectos importantes acerca da ecologia e da sócio-biologia da lontra-europeia continua a ser essencial no delineamento de uma estratégia de conservação adequada a esta espécie e, apesar do aumento da literatura acerca da mesma ao longo das últimas duas décadas, a informação é ainda bastante escassa. Este resultado, deve-se essencialmente ao comportamento natural das lontras que, como a maioria dos carnívoros, são inactivas durante grande parte do dia e, regra geral, apresentam o pico da sua actividade no período nocturno. Aliado a estas limitações, as lontras são também animais que dependem em grande medida da disponibilidade de água e por isso são preferencialmente aquáticos, sendo também determinante para a sua distribuição e selecção de habitat, factores como a disponibilidade de recursos, a presença de coberto vegetal com condições de refúgios adequados e a perturbação humana. São por isso animais bastante tímidos e esquivos, o que torna complicado o seu estudo, pois não se consegue facilmente a captura e/ou seguimento eficiente de um número significativo de indivíduos. Desde o aparecimento do primeiro sistema completo e viável de radiotelemetria, que existe uma ferramenta valiosa para reduzir a falta de informação acerca da lontra. Actualmente a telemetria VHF é a técnica standard utilizada desde o seu aparecimento e uma das metodologias mais utilizadas no seguimento e monitorização da lontra-europeia, bem como de outras espécies de lontras. Contudo, desde o desenvolvimento comercial de sistemas de telemetria GPS, que suportam a promessa de melhorar a eficiência e a precisão da telemetria da vida selvagem, que surgiu a necessidade de desenvolvimento desta técnica para aplicação nestes animais. No entanto, os desenvolvimentos a esse respeito nunca foram feitos possivelmente porque, ao contrário de outros animais a aplicação desta tecnologia na lontra apresenta um problema metodológico pela impossibilidade do uso de uma coleira ou de implantação interna, o que exige um método alternativo de fixação externa do dispositivo. Em relação ao desempenho do GPS, a fiabilidade do uso desta nova tecnologia deverá também ser determinada por cuidadosos testes de campo com o dispositivo quanto à precisão e potenciais fontes de erro. Neste contexto, este estudo propõe-se avaliar a performance, com a lontra-europeia, de um novo sistema de telemetria GPS-GPRS para seguimento de lontras. Os objectivos específicos são quantificar as possíveis fontes de erro, quer pela omissão de dados recebidos quer pela precisão das localizações obtidas com sucesso, bem como descrever a adequabilidade e durabilidade do método alternativo de fixação externa. Por conseguinte pretende-se providenciar informação sobre uma técnica nunca usada anteriormente para a investigação destes animais. Para alcançar os objectivos propostos, foi inicialmente testado o funcionamento do aparelho bem como a adequabilidade do método de fixação externa, semelhante a uma “mochila GPS”, numa lontra em cativeiro em Maio de 2009. Em seguida, foram realizadas séries de testes estacionários do dispositivo no campo entre Julho e Dezembro de 2009. Durante este período, foram realizados testes tendo em conta actualizações do software do GPS ao longo do estudo e foram identificados outros factores que potencialmente influenciam a obtenção e a precisão de localizações, nomeadamente, o tipo de habitat, a cobertura vegetal ou a submersão do dispositvo na água. Testes mais específicos realizados no habitat rípicola permitiram também testar, para além dos factores anteriormente referidos, outros factores como as condições ambientais, a inclinação do GPS e a posição do mesmo em relação ao leito do rio. Posteriormente, entre Outubro 2009 e Março 2010, seis lontras selvagens foram equipadas com a “mochila GPS” de forma a testar a sua adequação e performance do dispositivo em animais que se movimentavam livremente na natureza. As probabilidades de obter com sucesso as localizações programadas foram principalmente afectadas pelo efeito da submersão do GPS na água. Este efeito esteve igualmente evidente na precisão das mesmas. As localizações testadas em áreas urbanas apresentaram precisões bastante inferiores em relação aos habitats mais frequentados por estes animais, quer sejam as zonas ripícolas quer as zonas de montado. A actualização do software esteve positivamente associada a um maior sucesso na aquisição de localizações bem como a um aumento evidente da precisão das mesmas. Além de algum efeito negativo causado pela inclinação e pela posição do GPS junto às margens do rio, nos testes nas zonas rípicolas, especialmente em relação à obtenção de localizações, foi novamente o efeito da submersão na água que causou menor taxa de obtenção de dados e menor precisão. No entanto, no geral os resultados obtidos foram bastante satisfatórios, especialmente tendo em conta os resultados finais para a última actualização de software a ser aplicada posteriormente nas lontras selvagens, onde a taxa de localizações obtidas nos testes estacionários programados foi de 63,2% e o erro associado foi <27metros em 95% das localizações. Das seis lontras equipadas com o dispositivo, obtivemos 713 dados com uma taxa de aquisição mais elevada em relação aos testes estacionários (68,2%), mesmo considerando os dois casos onde o GPS não funcionou apropriadamente. O período de acompanhamento de cada animal variou de 4 a 15 dias, para um total de 59 dias. Quanto ao bem-estar animal, em relação à aplicação do método de fixação externo, este provou ser uma boa escolha uma vez que os resultados do seu desempenho foram positivos e não tivemos conhecimento de lesões relacionadas com o equipamento em qualquer lontra monitorizada. Em suma, os resultados deste estudo permitem propor um novo método de telemetria GPS para lontras, de baixo custo que permite obter um conjunto significativo de informações acerca dos padrões de actividade destes animais. Esta abordagem apresenta-se como uma alternativa vantajosa, permitindo de futuro alargar os conhecimentos existentes sobre esta espécie e consequentemente atingir de maneira mais eficaz os objectivos de conservação propostos para a mesma.
The European otter populations have been suffering a sharp decline especially with the increased pressure on the Riparian habitat causing changes in aquatic systems. Understanding an important element of this ecosystem, as is the Eurasian otter, is an important task in order to raise awareness for wildlife conservation particularly those associated with wetland areas. The aim of the present study was to evaluate the performance of a new low-cost GPSGPRS telemetry tracking system on otters Lutra lutra (Linnaeus, 1758). Specifically we aim to assess its bias due to failures in signal acquisition and locations accuracy, as well as report the suitability and durability of a GPS external attachment, and thus to provide information on a new method never used before in otters research. At a first step, a series of harness stationary field tests concerning the influence of the software updates along the study and several other factors potentially affecting the GPS performance such as habitat type, canopy cover or water submersion were performed. Tests under the particular Riparian habitat testing factors as environmental conditions, GPS inclination and its position on river bed were also analyzed. Later, wild otters were fitted with harnesses to test their suitability and the performance of the GPS device on free ranging animals. A major negative effect was noticed by the water effect on the fix rate and accuracy of locations. Nevertheless, a software update was positively associated with these data acquisition and precision. The overall performance results were positive on the fix rate success and on accuracy both, on the values of the stationary tests and on the wild otters´ tests. The development of this technique may give important advances in the way we understand otters’ behavior and space use. Thus, the present study has high importance to the development of methodologies that allow conservation actions to be based on scientifically sound background information.
Description: Tese de mestrado. Biologia (Biologia da Conservação). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2010
URI: http://hdl.handle.net/10451/2397
Appears in Collections:FC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfc090512_tm_Bruno_Martins.pdf661.51 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE