Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Letras (FL) >
FL - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/2401

Título: Ramalho Ortigão e o culto dos monumentos nacionais no século XIX
Autor: Alves, Alice Nogueira, 1977-
Orientador: Neto, Maria João Baptista, 1963-
Palavras-chave: Ortigão, Ramalho, 1836-1915
Monumentos históricos - Portugal
Identidade nacional
Teses de doutoramento - 2010
Issue Date: 2009
Resumo: No fim do século XIX, Ramalho Ortigão publicou uma importante obra, O Culto da Arte em Portugal, onde desenvolveu um levantamento crítico de vários aspectos relacionados com a defesa e valorização do Património nacional, encarados como testemunhos da História de Portugal e elementos essenciais para a justificação da sua identidade nacional. Enquadrado num conjunto de influências nacionais e estrangeiras anteriores, assimiladas e ponderadas ao longo da sua obra literária, o autor apresentou uma visão pessoal sobre o assunto, complementada com um conjunto de propostas para a resolução de alguns dos problemas enunciados. Este interesse pelos monumentos nacionais foi acompanhado pela participação nas Comissões e Conselhos formados a partir do início da década de noventa do século XIX, exclusivamente dedicados a este problema. Através da elaboração de pareceres, muitas vezes complementados com visitas aos locais, Ramalho Ortigão tentou aplicar na prática os seus princípios, na maioria sem resultados evidentes. Segundo ele, para alterar as mentalidades era preciso começar por fomentar a educação do povo, sensibilizando-o para o valor dos seus monumentos e a sua importância na identificação da sociedade onde se integravam, sendo também imprescindível um arrolamento geral dos principais elementos a proteger e a divulgar. Na área das Artes Decorativas alcançou maior sucesso, conseguindo provar, nas exposições e Comissões onde participou a ligação entre a arte antiga e a produção das pequenas indústrias de cariz artesanal, então existentes no país e que a manutenção de tradições e a persistência de motivos decorativos tinham um papel essencial na preservação de uma Arte distinta, marcada por variações regionalistas providas de uma originalidade única, tipicamente portuguesa. Assistimos, ainda, ao seu empenhamento em prol do estudo e salvaguarda da pintura dos séculos XV e XVI, pois para ele, além das qualidades artísticas destes quadros, os elementos representados poderiam ser usados como base de estudo aprofundado da sociedade da época, uma das mais distintas da História nacional. A Comissão instituída em 1910 para a inventariação e tratamento destas pinturas só chegou a alcançar os objectivos delimitados por Ramalho Ortigão após a sua morte, ficando, assim, um dos seus principais mentores, privado de se poder orgulhar de mais esta batalha vencida em favor do património artístico nacional.
In the end of the 19th century Ramalho Ortigão published O Culto da Arte em Portugal, an important work that makes a critical survey of several aspects related to the protection and enhancement of national Heritage. Monuments are seen as testimonies of the Portuguese History, essential to the definition of its national identity. The author presents a personal vision on the subject, helped by previous national and foreign influences, assimilated in all his literature works and complemented by several proposals for the resolution of some listed problems. This interest in the national monuments was accompanied by participation in Committees and Councils formed from the last decade of the 19th century, exclusively dedicated to this problem. Through his opinions, often complemented by visits, Ramalho Ortigão tried to apply in practice his principles, mostly without obvious results. According to him people’s education was essential to change their minds, sensitizing him to the value and importance to the identification of monuments on their own society, being essential a recognition of the most important elements to protect and publicize them. In the area of Decorative Arts he achieved greater success, proving in his exhibitions and committees the connection between ancient art and the production in small scale of industries of handicraft, existing in the country, proving as well that the maintenance of traditions and the persistence of decorative motifs had an essential role in the preservation of a distinct Art, marked by regionalist variations from a typical and unique Portuguese originality. We also watched his commitment to the study and safeguarding of the painting of the fifteenth and sixteenth centuries, because to him, beyond the artistic qualities of them, the presented elements could be used as a basis for a deep study of the society of that period, one of the most distinct of the national history. The Commission established in 1910 to the registration and treatment of these paintings only achieved the objectives defined by Ramalho Ortigão after his death, remaining as one of his mentors, dispossessed to be proud of one more battle, won in favour of the national artistic heritage.
Descrição: Tese de doutoramento, História (Arte Património e Restauro), Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2010
URI: http://hdl.handle.net/10451/2401
Appears in Collections:FL - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulsd058670_td_Alice_Alves.pdf6,86 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE