Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/24079
Título: Buraco macular : revisão a propósito de um caso clínico
Autor: Santos, Joana Nunes dos
Orientador: Neves, Carlos Marques
Palavras-chave: Buraco macular
OCT
Vitrectomia
Data de Defesa: 2014
Resumo: A macular hole is a full-thickness defect of retinal tissue (interruption from the internal limiting membrane to the retinal pigment epithelium) involving the fovea and affecting visual acuity. There are several theories for the patogenesis of idiopatic, age-related macular holes. Gass described a new biomicroscopic classification in 1955; and last year the International Vitreomacular Traction study group has developed an Optical coherence tomography (OCT)-based anatomic classification system for diseases of the vitreomacular interface. Surgical management (victrectomy via pars plana) with or without pharmacosurgical adjuncts will improve visual acuity in most cases. The most common surgical complication is progressive lens opacification in phakic patients, frequently associated with the need of late-reopening of macular holes after initially sucessful treatment with the vitreous surgery, therefore usually the surgeon performs a phacoemulsification at the moment of the vitrectomy. It’s presented a clinical case of a patient with full-thickness macular hole and, in order to contextualize it, it is undertaken a review of the literature.
Um buraco macular é um defeito do tecido da retina que afeta todas as camadas (interrupção desde a membrana limitante interna ao epitélio pigmentar da retina), envolvendo a fóvea e afetando a acuidade visual. Existem várias teorias para a patógenese de um buraco macular idiopático, relacionado com a idade. Gass descreveu uma classificação biomicroscópica destes buracos, revista em 1955; e em 2013 o grupo internacional de estudo de tração vitreomacular desenvolveu um sistema de classificação baseado em OCT para doenças do interface vitreomacular. A conduta cirúrgica (vitrectomia via pars plana) com ou sem complementos farmacológicos irá melhorar a acuidade visual na maioria dos casos. A complicação cirúrgica mais comum é a opacificação progressiva do cristalino, frequentemente associada a necessidade de segunda intervenção cirúrgica em buracos maculares encerrados inicialmente, sendo portanto habitual o cirurgião realizar também uma facoemulsificação aquando da vitrectomia. É apresentado um caso clínico de uma doente com buraco macular idiopático, e de forma a contextualiza-lo, elabora-se uma revisão da literatura.
Descrição: Trabalho Final do Curso de Mestrado Integrado em Medicina, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/24079
Designação: Mestrado Integrado em Medicina
Aparece nas colecções:FM – Trabalhos Finais de Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
JoanaNSantos.pdf8 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.