Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Ciências (FC) >
FC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/2437

Title: Efeito dos componentes da hidrossementeira na germinação e crescimento de espécies autóctones
Authors: Moedas, Ana Rita Gil Oliveira
Advisor: Correia, Otília da Conceição Alves, 1953-
Keywords: Fisiologia vegetal
Germinação
Crescimento
Revegetação
Teses de mestrado - 2010
Issue Date: 2010
Abstract: A utilização de espécies autóctones em hidrossementeira em detrimento de espécies comerciais apresenta inúmeras vantagens ecológicas. Contudo, a resposta das espécies autóctones aos componentes normalmente utilizados em hidrossementeira permanece ainda pouco estudada. Este trabalho pretende avaliar o desempenho destas espécies em hidrossementeira. Com esse objectivo testou-se o efeito dos componentes da hidrossementeira (bioestimulante, corante, fertilizante, solução de bactérias benéficas e surfactante) na germinação de nove espécies autóctones e quatro comerciais em testes de germinação realizados numa câmara de germinação, durante um período de 36 dias. Foi testado também o efeito de componentes seleccionados (fertilizante, solução de bactérias e bioestimulante) na germinação, crescimento e sobrevivência de cinco das nove espécies autóctones (Bituminaria bituminosa, Cistus albidus, Coronilla glauca, Origanum vulgare e Sedum sediforme) em condições de simulação de hidrossementeira em estufa ao longo de 130 dias. De todos os componentes testados o que apresentou maiores efeitos nas espécies estudadas foi o fertilizante. Este diminuiu a germinação de C.albidus, C.glauca e S.sediforme, diminuiu a sobrevivência de B.bituminosa, C.albidus e C.glauca e aumentou o crescimento de todas as espécies excepto B.bituminosa. Estes efeitos poderão dever-se à acção directa do fertilizante (inibição da germinação ou mortalidade por toxicidade), ou indirecta, devido a competição pelos recursos induzida pelo crescimento das espécies comerciais. Os restantes componentes tiveram pouco efeito e, nalguns casos, este foi alterado na presença do fertilizante. Estes resultados indicam que as doses dos componentes da hidrossementeira e das espécies comerciais deverão ser reavaliadas para assegurar o estabelecimento das espécies autóctones. As espécies com melhor e pior desempenho foram B.bituminosa e S.sediforme, respectivamente. A análise da germinação e sobrevivência das espécies autóctones e a sua comparação com as espécies comerciais demonstraram que as espécies autóctones são, na sua maioria, adequadas à revegetação, mas devem seleccionadas em função do objectivo da mesma.
The use of native rather than commercial species in hydroseeding has several ecological benefits. However, the response of native species to the compounds commonly used in hydroseeding is still poorly studied. Therefore, this thesis evaluates the performance of native species in hydroseeding. With this aim we tested the effect of the hydroseeding compounds (biostimulant, dye, slow release fertilizer, beneficial bacteria solution and surfactant) on the germination of nine native species and four commercial species. Germination tests were performed in a germination chamber over 36 days. We also tested the effect of selected components (fertilizer, bacteria solution and biostimulant) on the germination, survival and growth of five out of nine native species (Bituminaria bituminosa, Cistus albidus, Coronilla glauca, Origanum vulgare and Sedum sediforme) in a smallscale hydrosseding experiment in a greenhouse over 130 days. The compound with greater effect was the fertilizer. It decreased germination of C.albidus, C.glauca and S.sediforme and survival of B.bituminosa, C.albidus and C.glauca and increased seedling growth of all species except B.bituminosa. These effects might be due either to direct effects of fertilizer (inhibition of germination or mortality due to toxicity) or indirect effects through resource competition from fast growing commercial species. The remaining components had either little effects on species performance or interacted with the fertilizer. The results indicate that successful recruitment of native species may rely on changes of the dosage of both these compounds and commercial seed mixtures. Best and worst results in the hydrosseding experiment were obtained for B.bituminosa and S.sediforme, respectively. Patterns of germination and survival indicated that most of the native species tested are suitable for revegetation. However, species selection should take into account the revegetation goals.
Description: Tese de mestrado. Biologia (Ecologia e Gestão Ambiental). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2010
URI: http://hdl.handle.net/10451/2437
Appears in Collections:FC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfc090551_tm_Ana_Moedas.pdf5.16 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE