Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/24450
Título: Avaliação integrada em medicina da adolescência : a propósito de um caso de assimetria mamária
Autor: Andrade, Ricardo Jorge Cardoso Vale de
Orientador: Fonseca, Maria Helena
Palavras-chave: Pediatria
Adolescência
Data de Defesa: 2014
Resumo: In this article we report the case of an adolescent girl referred to the Adolescent Medicine Unit in a tertiary hospital and whose chief complaints were obesity and asymmetrical breasts, a review of the latter condition being done accordingly in this article. Asymmetrical breast development in terms of shape and volume is common throughout adolescence and maturity and it may be more pronounced during pubertal growth. When extreme, breast asymmetry can have several etiologies and negatively impact the adolescent’s self image, with well described and documented psychosocial consequences, considered in this article. The prevalence of obesity (BMI ≥ 95 percentile, according to the WHO ageadjusted BMI growth curves) is rising in both childhood and adolescence and the risk of staying obese throughout adult life increases with age of onset and degree of obesity. More precocious and prevalent than the metabolic and cardiovascular morbidity, the main complication of obesity in adolescence is the psychosocial morbidity. Considering adolescence’s complex developmental tasks at the physical, psychological, familiar and social levels, an analysis of the impact of the two aforementioned medical conditions is made in the context of this case report. An integrated therapeutic proposal to address the identified problems is presented at the end.
Neste artigo relata-se o caso de uma adolescente de 15 anos referenciada à Unidade de Medicina do Adolescente de um hospital terciário por obesidade e assimetria mamária, sendo feita uma revisão da literatura sobre esta última entidade clínica na adolescente. O desenvolvimento assimétrico das mamas em termos de volume e forma é comum desde a adolescência à maturidade, podendo esta assimetria ser mais pronunciada durante o desenvolvimento pubertário. Quando extrema, pode ter várias etiologias e condicionar negativamente a autoimagem da adolescente, com consequências psicossociais bem identificadas e descritas neste artigo. A prevalência de obesidade (IMC ≥ percentil 95, segundo as curvas de IMC ajustado à idade da OMS) na infância e adolescência tem aumentado e o risco de se permanecer obeso enquanto adulto aumenta com a idade de apresentação e o grau de obesidade. Mais precoce e mais prevalente do que a morbilidade metabólica e cardiovascular, a complicação mais frequente da obesidade na adolescência é a morbilidade psicossocial. Atendendo à complexidade das tarefas de desenvolvimento da adolescência ao nível físico, psicológico, familiar e social, é analisada a repercussão das duas patologias presentes no contexto do caso reportado. Por fim, é apresentada uma proposta terapêutica integrada com base nas várias necessidades identificadas.
Descrição: Trabalho Final do Curso de Mestrado Integrado em Medicina, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2014
URI: http://hdl.handle.net/10451/24450
Designação: Mestrado Integrado em Medicina
Aparece nas colecções:FM – Trabalhos Finais de Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RicardoJCAndrade.pdf1,06 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.