Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/24990
Título: Amniocentese em grávidas infectadas por VIH
Autor: Baptista, Andreia Godinho Oliveira
Orientador: Melo, Alexandra Zagalo e
Palavras-chave: Amniocentese
Grávidas
Infecções por HIV
Data de Defesa: 2015
Resumo: A terapêutica anti-retroviral combinada (TARc) veio mudar, radicalmente, a história do vírus da imunodeficiência humana (VIH). A introdução desta terapêutica foi especialmente marcante na profilaxia da transmissão vertical, abrindo um mundo de possibilidades aos indivíduos infectados, mas colocando novas questões. As técnicas de diagnóstico pré-natal invasivo estavam, até recentemente, contra-indicadas em mulheres infectadas por VIH, devido ao aumento de risco de transmissão demonstrado. No entanto, recomendações mais recentes preconizam a utilização destas técnicas. Este estudo retrospectivo, tem como objectivo verificar se a realização de amniocentese alterou o risco de transmissão vertical num grupo de 15 grávidas, 14 infectadas por VIH-1 e uma infectada por VIH-2, que realizaram amniocentese entre 2005-2014. Não foi verificada transmissão em nenhum destes casos. Secundariamente foi, também, avaliada a co-infecção pelos vírus da hepatite B (VHB) e C (VHC). Apesar do número reduzido da amostra não nos permitir retirar ilações, neste estudo a amniocentese não se revelou um factor de risco para a transmissão de VIH, apoiando as novas recomendações. Esta técnica poderá, portanto, ser realizada em grávidas infectadas por VIH, desde que determinadas condições estejam presentes.
Combined antirretroviral (ARV) therapy changed, radically, the history of human imunodeficiency virus (HIV). The introduction of this therapy was especially important in vertical transmission prophilaxy, opening a world of possibilities to the people infected, but also new questions. Invasive pre-natal diagnosis procedures were, until recently, not recommended in HIV women, due to the demonstrated increased risk. However, new guidelines advocate its use when indicated. The objective of this retrospective study is to verify if amniocentesis changed the risk of vertical transmission in a group of 15 women, 14 HIV-1 infected and one HIV-2 infected, that underwent amniocentesis during 2005-2014. It did not occurred transmission of HIV in any of the cases. Secondarily, was also assessed the co-infection with hepatitis B and C virus. Despite the reduced number of the sample does not allow us to draw conclusions, in this study amniocentesis did not appear to be a risk factor for HIV transmission, supporting the new recommendations. This technique can, therefore, be performed in HIV infected women, as long as certain terms are met.
Descrição: Trabalho Final do Curso de Mestrado Integrado em Medicina, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/24990
Aparece nas colecções:FM – Trabalhos Finais de Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
AndreiaGOBaptista.pdf129,31 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.