Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/25007
Título: Characterization of the cmv-specific immune reconstitution during the post- allogeneic hematopoietic stem cell transplant period
Autor: Ribeiro, Bárbara Joana Mestre
Orientador: Soares, Maria Godinho
Palavras-chave: Citomegalovírus
Células estaminais hematopoiéticas
Linfócitos T
Data de Defesa: 2015
Resumo: A reactivação ou infecção de novo por Citomegalovírus (CMV) é causa de grande morbilidade e mortalidade em doentes sujeitos a Transplante Alogénico de Células Estaminais Hematopoiéticas (alo-HSCT). A reconstituição da imunidade celular específica para CMV, particularmente de linfócitos T CD8+ é essencial no controlo da reactivação da infecção por CMV e na prevenção da progressão para doença invasiva. A reconstituição da imunidade específica pode, contudo, ser condicionada por diversos factores, nomeadamente, o serostatus de CMV do doente e do dador, a ocorrência de doença do enxerto contra hospedeiro (DECH) e as terapêuticas a esta associada. O objectivo do estudo foi caracterizar a imunidade mediada por células T CMV-específicas, com recurso à implementação de um protocolo modificado utilizando amostras de sangue total, para detecção de citoquinas intracelulares. Após um período de estimulação com uma pool de péptidos de CMV, a funcionalidade e o fenótipo das células CMV-específicas foi investigada por técnicas de citometria de fluxo. Verificou-se a detecção de células CMV-específicas em mais de metade dos 10 doentes estudados, cujas frequências variaram entre 0,11% e 2,34% do total da população linfocitária. Estas células foram detectadas com maior frequência nos pares em que tanto o doente como o dador eram seropositivos para CMV (R+D+). As células CMV específicas analisadas tinham predominantemente um fenótipo de células de memória efectoras (CD4RA-CD27-), revelando ainda potencial citotóxico evidenciado pela sua capacidade de desgranulação (avaliada pela expressão de CD107a) e de secreção de grânulos (como a granzima b e perforina). Apesar do limitado número de doentes incluídos no estudo, os nossos resultados evidenciam a importância da monitorização da reconstituição CMV-específica. Quando combinada com técnicas de vigilância analítica, a monitorização destas populações pode ter um impacto na identificação de doentes com maior risco de desenvolver doença invasiva por CMV e permitir uma melhor individualização da terapêutica e estimulando a implementação de novas abordagens, nomeadamente envolvendo terapia celular.
Reactivation or de novo infection by Cytomegalovirus (CMV) is a major cause of morbidity and mortality in patients undergoing allogeneic Hematopoietic Stem Cell Transplantation (allo-HSCT). CMV-specific CD8+ T-cell reconstitution is known to be critical in the control of CMV reactivation and limit progression to CMV disease. Immune reconstitution in this setting can be affected by several factors, such as recipient/donor CMV serostatus, GVDH and associated therapies. The purpose of our study was to characterize CMV-specific T-cell response by implementing a modified whole blood protocol for intracellular cytokine detection. After sample stimulation with a pool of CMV overlapping peptides, the function and phenotype of CMV-specific T-cells were investigated by flow cytometry analysis. CMV-specific CD8+T cells were detectable in more than a half of the 10 patients studied, reaching frequencies between 0,11% and 2,34% of all lymphocytes. These cells were more frequently detected in seropositive patient and donor pairs (P+/D+). CMV-specific T-cells were mostly of an effector memory phenotype (CD45RA-CD27-) and showed cytotoxic capacity, assessed by degranulation capacity (CD107a expression) and granule release (by granzyme b and perforin secretion). In spite of the limited number of patients enrolled in this study, our results stress out the relevance of monitoring CMV-specific immune reconstitution. When combined with virological findings, this technique may allow identification of high-risk patients for CMV disease and guide and individualize therapeutic regimens, stimulating the development of new approaches such as adoptive cellular therapies.
Descrição: Trabalho Final do Curso de Mestrado Integrado em Medicina, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/25007
Designação: Mestrado Integrado em Medicina
Aparece nas colecções:FM – Trabalhos Finais de Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
BarbaraJMRibeiro.pdf2,74 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.