Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/2513
Title: Empenhamento organizacional afectivo e saliência das actividades : diferenças entre sexos
Authors: Jardim, Ricardo Filipe Ferreira Oliveira
Orientador: Rafael, Manuel, 1962-
Keywords: Empenhamento organizacional
Diferenças de género
Qualidade de vida - trabalho
Teses de mestrado - 2010
Issue Date: 2010
Abstract: Os estudos relativos às diferenças entre sexos têm vindo cada vez mais a ganhar importância no mundo organizacional. De acordo com esta evidência, o presente trabalho tem como objectivo principal o estudo da relação entre o empenhamento organizacional afectivo, a saliência das actividades e o sexo. Os itens da escala de empenhamento organizacional afectivo (Bruno, 2007), presentes na Ficha de Dados Pessoais do Inventário sobre Qualidade de Vida no Trabalho (Rafael & Lima 2008), e o Inventário sobre Saliência das Actividades foram aplicados a uma amostra de 139 adultos colaboradores. Não existem diferenças significativas entre homens e mulheres no que respeita ao empenhamento organizacional afectivo. Relativamente à saliência das actividades, tanto os homens como as mulheres revelam resultados mais elevados, quer em adesão quer em participação, no papel trabalho em detrimento do papel casa/família. Estes resultados permitem alertar as organizações para a necessidade da implementação de práticas de gestão de recursos humanos que possibilitem aos seus colaboradores equilibrarem a sua vida profissional com a sua vida pessoal, mais particularmente, com a sua família, tendo como consequência um melhor empenhamento organizacional dos seus colaboradores.
The studies about gender differences have been increasingly gaining importance in the organizational world. According to this evidence, this study aims at evaluating the relationship between affective organizational commitment, role salience and sex. The items in the scale of affective organizational commitment (Bruno, 2007) were presented in the Personal Data Sheet, which is on the Survey on the Quality of Work Life (Rafael & Lima, 2008) and the Survey on the Role Salience were applied to a sample of 139 adult employees. There are no significant differences between men and women with regard to affective organizational commitment. For the role salience, both men and women show higher results, whether in membership or in participation, for work role to the detriment of home/family role. These results allow to alert organizations to the necessity of implementation of human resources management practices that enable their employees balance their work life with your personal life, more particularly, with his family, resulting in a better organizational commitment.
Description: Tese de mestrado, Psicologia (Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2010
URI: http://hdl.handle.net/10451/2513
Appears in Collections:FP - Dissertações de Mestrado



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.