Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/26173
Título: Gastroesophageal reflux disease and anxiety and depression : a frequent comorbidity
Autor: Filipe, Teresa Alexandra Prior Costa Pardal
Orientador: Correia, Diogo Telles
Palavras-chave: Doença do refluxo gastroesofágico
Depressão
Ansiedade
Comorbidade
Psiquiatria
Data de Defesa: 2015
Resumo: Gastroesophageal reflux disease (GERD), anxiety and depression are prevalent disorders in the western world. Considering the significant impact on patient quality of life (QoL) and loss of work productivity, the comorbidity of these disorders has been studied. There is a neurophysiological network at the basis of the bidirectional mindbody interaction model, encompassing the nervous, autonomic, endocrine and immune systems. Physical and psychological stress can act as a modulating factor on individual perception of heartburn symptoms by both peripheral and central mechanisms. Particular types of psychotropic medications may contribute to the frequent comorbidity of anxiety and depression and reflux symptoms. Conversely, selective serotonin recaptation inhibitors may have a beneficial effect in patients with reflux symptoms. The response to both pharmacological and surgical GERD treatment is less satisfactory amongst patients with anxiety and depression. Patients with GERD have impaired QoL, especially if anxiety and depression are comorbid conditions. Further research dissecting the pathways and mechanisms underlying the association between psychiatric disorders and chronic medical conditions is warranted and a holistic approach to patient clinical care is recommended.
A doença do refluxo gastroesofágico (DRGE), a ansiedade e a depressão constituem patologias prevalentes no mundo ocidental. Considerando o impacto significativo na qualidade de vida do doente e a perda de produtividade laboral, a comorbilidade destas patologias tem sido estudada. Existe uma rede neurofisiológica na base do modelo de interacção bidirecional corpo-mente que envolve os sistemas nervoso, autonómico, endócrino e imunológico. O stress físico e psicológico pode actuar como factor modulador na percepção individual dos sintomas de pirose através de mecanismos periféricos e centrais. Classes particulares de fármacos psicotrópicos podem contribuir para a comorbilidade frequente dos sintomas de refluxo, a ansiedade e a depressão. Por outro lado, os inibidores selectivos da recaptação da serotonina poderão ter um efeito benéfico nos doentes com sintomas de refluxo. A resposta à terapêutica farmacológica e cirúrgica da DRGE é menos satisfatória em doentes com ansiedade e depressão. Os doentes com DRGE apresentam uma diminuição da qualidade de vida, especialmente quando a ansiedade e depressão se apresentam como comorbilidades. É necessária investigação no sentido de uma melhor compreensão acerca das vias e mecanismos que se encontram na base da associação entre a patologia psiquiátrica e determinadas doenças somáticas crónicas visando uma abordagem clínica holística ao doente.
Descrição: Trabalho Final do Curso de Mestrado Integrado em Medicina, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/26173
Designação: Mestrado Integrado em Medicina
Aparece nas colecções:FM – Trabalhos Finais de Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TeresaAPFilipe.pdf188,83 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.