Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/26518
Título: Craniofaringioma, obesidade hipotalâmica e suas limitações terapêuticas : artigo de revisão
Autor: Miguel, Cristiana Margarida Frazão de Almeida
Orientador: Sampaio, Maria de Lurdes
Palavras-chave: Craniofaringioma
Obesidade hipotalâmica
Ressecção cirúrgica
Radioterapia
Qualidade de vida
Data de Defesa: 2016
Resumo: O craniofaringioma, tumor benigno de origem embrionária, é uma patologia caracterizada por elevadas taxas de sobrevivência, mas com um forte impacto na qualidade de vida, principalmente devido às sequelas decorrentes do envolvimento hipotalâmico e hipofisário, entre as quais se encontram a obesidade hipotalâmica e os défices endócrinos. O seu tratamento, que outrora consistia na ressecção cirúrgica total, tem agora como objectivo evitar a manipulação hipotalâmica, preferindo-se uma ressecção mais limitada, em associação a outras modalidades terapêuticas como a radioterapia e a terapêutica intra-quística. As alterações do estilo de vida não parecem contribuir para a melhoria da obesidade hipotalâmica e as terapêuticas farmacológicas ainda não são suportadas por evidência suficiente. De entre as opções de cirurgia bariátrica, a cirurgia de bypass gástrico parece actualmente a mais promissora. É uma patologia desafiante e complexa, que tem adquirido um estatuto de doença crónica devido às reduzidas taxas de sobrevivência livre de doença, para a qual é fundamental uma abordagem multidisciplinar e altamente diferenciada. Neste artigo serão revistos os avanços mais recentes a nível da terapêutica do craniofaringioma, focando-se especificamente a questão da obesidade hipotalâmica e apresentando-se um caso clínico ilustrativo.
Craniopharyngiomas, benign tumors of embrionary origin, represent a pathology with high survival rates. However, they have a great impact in the quality of life, mainly due to sequelae from both hypothalamic and pituitary involvement, being hypothalamic obesity and endocrine deficits the most important ones. Its treatment, which previously consisted in a total resection, is nowadays shifting towards a more limited resection, associated with other therapeutic modalities such as radiotherapy and intra-cystic therapy, aiming to spare the hypothalamus. Lifestyle modifications do not seem to contribute to the improvement of the hypothalamic obesity and pharmacological interventions are not yet supported by enough scientific evidence. In what bariatric surgery is concerned, gastric bypass surgery seems to be the most promising technique. It is indeed a challenging and very complex condition which has acquired the status of chronic disease owing to its low rates of progression free of disease. A multidisciplinary management with a highly specialized team is essential. This article aims to review the latest advances concerning treatment strategies for craniopharyngiomas, focusing specifically on hypothalamic obesity and presenting an illustrative case report.
Descrição: Trabalho Final do Curso de Mestrado Integrado em Medicina, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2016
URI: http://hdl.handle.net/10451/26518
Designação: Mestrado Integrado em Medicina
Aparece nas colecções:FM – Trabalhos Finais de Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CristianaMAMiguel.pdf648,95 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.