Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Instituto de Geografia e Ordenamento do Território (IGOT) >
IGOT - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/2694

Title: Além-cidade : jovens, controlo e visibilidade na gestão da pobreza : os casos da Quinta da Fonte e de Bacalan
Authors: Silva, Isabel da Assunção de Carvalho Pato e, 1969-
Advisor: Salgueiro, Teresa Barata, 1948-
Keywords: Políticas públicas
Media
Jovens
Geografia humana
Teses de doutoramento - 2011
Issue Date: 2010
Abstract: Este estudo foca os processos de governação dos territórios da pobreza analisados em dois territórios distintos: os bairros da Quinta da Fonte, na metrópole de Lisboa, e de Bacalan, na metrópole de Bordéus. No traçado desta investigação partiu-se do pressuposto de que do recurso ao confronto de duas realidades emergiria um enriquecimento da inquirição e da reflexão sobre cada um dos contextos analisados. Não se trata, porém, de empreender uma comparação num sentido estrito, uma vez que as particularidades inerentes aos contextos nacionais e locais estudados não permitem um questionamento a partir de uma grelha analítica comum. O terreno mostrava que existiam lógicas e procedimentos de intervenção transescalares que atravessam os aparelhos conceptuais e formais (no sentido “material” “causal” de que nos fala Latour). Mobilizando os conceitos de tecnologias de governabilidade, de sistemas socio-tecnológicos e de práticas em exercício, como instrumentos conceptuais e metodológicos, analisam-se as performances da intervenção pública nos enclaves territoriais estudados, identificando o que efectivamente faz a diferença no decurso dos acontecimentos. Inspirada na ANT, na filosofia pragmática e pós estruturalista, convida-se o leitor a uma abordagem que pretende terminar com o mito do mundo herdado. O discurso é performance discursiva, ideária, mas também “material” “causal” (Latour), o que nos orienta para campos de saber que, não sendo estritamente geográficos, fornecem novas formas de olhar o território que a geografia não pode descurar. Analisam-se três eixos discursivos que se entrelaçam entre si. O primeiro diz respeito aos discursos da formulação política e das práticas da intervenção pública sobre os enclaves territoriais, captados a partir de documentos e de entrevistas. O segundo é extraído da abordagem etnográfica que oferece performances discursivas que estão para além da racionalização da experiência. Os jovens constituem o sujeito em torno do qual se delimita o objecto de estudo: os fundamentos, os veículos e as consequências das formulações políticas e académicas da pobreza territorializada, nas suas relações com a intervenção pública de combate à pobreza e à exclusão. Por esse motivo, o seu discurso é também indagado, quer o formulado em situação de entrevista, quer a partir da abordagem transaccional. Finalmente, interroga-se o discurso mediático, procurando compreender porque é que os media reforçam as imagens estigmatizantes sobre os bairros. Tomando como referência o material empírico colectado, desconstroemse as relações entre media e poder, que alimentam a estratégia de visibilidade que atravessa o Estado contemporâneo. Os casos de estudo investigados revelam que os sentidos atribuídos ao “jovens dos bairros” traduzem e performatizam uma realidade (ser jovem de bairro / jeune de quartier) e um símbolo (jovem de bairro / jeune de quartier), co-produzidos pelos media, pelas formulações e práticas exercidas na intervenção social, educativa e policial e, ainda, pelos jovens. Demonstraremos ainda que os “jovem dos bairros” são um loco motive extremamente eficaz de uma estratégia orientada para o controlo social dos pobres.
This thesis focuses the political processes in territories marked by poverty, analyzed in two distinct contexts: the neighborhood of Quinta da Fonte, in Lisbon’s metropolis, and the neighborhood of Bacalan, in Bordeaux’s metropolis. The investigation has been prepared based on the assumption that bringing together these two contexts would provide a richer inquiry and reflection on each of them. The propose, however, was not to undertake a strict comparison, since the local and national peculiarities inherent to the analyzed contexts disallow the use of a common analytical grid. The field showed that there are logical and interventionist procedures that transverse scales and the conceptual and formal tools (as mentioned by Latour). By making use of the concepts of governance technology, socio-technological systems and practices as conceptual and methodological tools, we analyze the performativity of the public intervention in the studied territorial enclaves, which allows the identification of what really makes the difference in the course of events. Based on ANT, the pragmatic and post-structuralist philosophy, the reader is invited to explore an approach that aims at dismissing the myth of the given world. We understand discourse as a performative practice, from ideas sphere, but also “material” “causal” (Latour), which guides our thought to areas of knowledge that, although not familiar to geography, provide new ways of looking at the territory that geography cannot neglect. We analyze three axis of discourse that intertwines each other. The first concerns the discourse of political formulation and the practices of public intervention over the territorial enclaves, collected on reports and throughout interviews. The second axis is a result of ethnographical approach and concern performativity beyond reflexivity. Young people are objects around which we focus the object of this study: the foundations, the vehicles and the consequences of politics and academicals formulations over enclave territories in its relations with the public intervention to poverty and the exclusion fight. That’s why we also inquiry young people discurse throughout interviews, and transactional approach, in order to inquiry public politics performativity. Em paralelo, interroga-se o discurso mediático, procurando compreender porque é que os media reforçam as imagens estigmatizantes sobre os bairros. Tomando como referência o material empírico colectado, desconstroemse as relações entre media e poder, que alimentam a estratégia de visibilidade que atravessa o Estado contemporâneo. In parallel, we inquiry the media discourse trying to understand why they reinforce the stigmatized images of the neighborhoods. Having collected empirical data as reference, we deconstruct the relationship between media and power, which raise the strategy of visibility that crosses the contemporary State. The case studies analyzed reveal that the senses associated with the “enclave young tenets” reveal and performatize a reality (being an enclave young tenet - jovem de bairro / jeune de quartier) and a symbol (the “enclave young tenet” - jovem de bairro / jeune de quartier) that are co-produced by the media, by the formulations and practices used by the social, educational and police action, and finally by the young themselves. We will demonstrate that the “enclave young tenets” are an extremely effective loco motive of a strategy dedicated at the social control of the poor.
Description: Tese de doutoramento, Geografia (Geografia Humana), Universidade de Lisboa, Instituto de Geografia e Ordenamento do Território, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/2694
Appears in Collections:IGOT - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulsd59884_td_anexo2.pdf29.97 kBAdobe PDFView/Open
ulsd59884_td_anexo1.pdf34.09 kBAdobe PDFView/Open
ulsd59884_td_Errata.pdf85.49 kBAdobe PDFView/Open
ulsd59884_td.pdf4.04 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE