Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/27118
Título: Glicoproteínas como biomarcadores de estados patológicos. Aplicação de lectinas na sua deteção.
Autor: Troncoso, Filipa de Craveira Neves de Alvarez
Orientador: Ribeiro, Ana Cristina F. C.
Palavras-chave: Cancro
Glicosilação
Lectinas
Mestrado Integrado - 2015
Microarrays de lectinas
Patologia
Proteínas
Data de Defesa: 2015
Resumo: As proteínas são, muitas vezes, modificadas pela ligação a glicanos, durante a síntese proteica, e estima-se que mais de 70% das proteínas humanas são glicosiladas. A glicosilação está presente nas superfícies celulares e nas matrizes extracelulares, influenciando as interações célula-célula, e está estabelecido que a glicosilação se encontra significativamente alterada em estados patológicos, produzindo uma sobre-expressão de proteínas glicosiladas, consideradas como biomarcadores, que podem ajudar na interpretação de algumas patologias como as doenças neurodegenerativas, inflamatórias, e cancro. As lectinas são um grupo de proteínas de ligação a glicanos, que reconhecem e se ligam reversivelmente a glicanos específicos, livres ou presentes nos glicoconjugados, sem alterar a estrutura dos glicanos ou da molécula conjugada. A utilização de lectinas tem sido aplicada no estudo e caraterização de perfis de ligação lectina-hidrato de carbono, permitindo a descodificação do glicoma celular e a caraterização das alterações glicómicas, traduzidas por estados patológicos e, ainda, na deteção de glicoproteínas, usadas como marcadores patológicos, permitindo a deteção precoce de certas patologias. Os microarrays de lectinas são cada vez mais utilizados como ferramentas de diagnóstico, permitindo a elaboração do perfil das estruturas de glicanos, com elevada sensibilidade e num curto espaço de tempo. A aplicação desta tecnologia tem resultado na descoberta de novos biomarcadores glicosilados para a deteção e prognóstico de diferentes patologias. Para além disto, os microarrays de lectinas oferecem oportunidades de inovação, e a sua aplicação nas ciências da vida é uma área em desenvolvimento.
Descrição: Trabalho Final de Mestrado Integrado, Ciências Farmacêuticas, Universidade de Lisboa, Faculdade de Farmácia, 2015
URI: http://hdl.handle.net/10451/27118
Designação: Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas
Aparece nas colecções:FF - Trabalhos Finais de Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MICF_Filipa_Troncoso.pdf912,49 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.