Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia (FP) >
FP - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/2713

Title: A controlabilidade da extracção do gist : explicando um processo difuso
Authors: Marques, Pedro André Ribeiro
Advisor: Marques, Leonel Garcia, 1958-
Keywords: Falsas memórias
Esquecimento
Cognição
Teses de mestrado - 2010
Issue Date: 2010
Abstract: As duas principais teorias explicativas das falsas memórias obtidas através do paradigma DRM (Deese, 1959; Roediger & McDermott, 1995) são a abordagem da activação-monitorização (e.g. Roediger, Watson, McDermott & Gallo, 2001) e a teoria fuzzy-trace (e.g. Brainerd & Reyna, 2002). Enquanto que a activaçãomonitorização baseia a explicação do efeito num processo automático de dispersão de activação, a fuzzy-trace pressupõe a extracção de um traço temático gist como principal processo responsável pelo efeito. Contudo, ao contrário da abordagem da activação-monitorização, a teoria fuzzy-trace não explica objectivamente este processo nem é clara quanto à natureza automática ou controlada do mesmo. Serão propostas duas experiências que permitem averiguar esta questão. Na Experiência 1 será aplicado o paradigma DRM com listas categoriais, manipulando-se o study-rate e a apresentação do tema da lista ou de um tema de uma categoria ad hoc (Barsalou, 1983) como pista antes do estudo de cada lista, e adicionando-se no teste de reconhecimento exemplares frequentemente instanciados das categorias ad hoc como distractores não relacionados. Na Experiência 2, a esta manipulação será adicionada a manipulação da apresentação do tema (da lista vs. ad hoc) já na fase de teste. Se a extracção do gist for um processo controlado e estratégico serão de esperar falsos reconhecimentos dos distractores relacionados com o tema ad hoc na condição de study-rate lento (sendo a necessidade de tempo para actuar uma característica dos processos controlados) (Exp. 1) e não será de esperar que os sujeitos recodifiquem o gist extraído com um study rate lento a partir do tema dado no teste (Exp. 2), uma vez que um gist robusto terá já sido extraído. Serão brevemente discutidas as implicações destes resultados para a definição do conceito de gist e do seu processo de extracção no âmbito das falsas memórias.
The two main explanatory theories of false memories obtained through the DRM paradigm (Deese, 1959, Roediger & McDermott, 1995) are the activation-monitoring approach (e.g. Roediger, Watson, McDermott, & Gallo, 2001) and the fuzzy-trace theory (e.g. Brainerd & Reyna, 2002). While the activation-monitoring explanation is based on the effect of an automatic process of spreading activation, the fuzzy-trace theory proposes the extraction of a thematic gist trace as the main process responsible for the false memory effect. However, unlike the activation-monitoring approach, fuzzy-trace theory does not explain this process objectively and is not clear about it's automatic or controlled nature. Two experiments that will allow to test this issue will be proposed. In Experiment 1 the DRM paradigm with categorical lists will be applied, manipulating the study-rate and the presentation of the category theme or the theme of an ad hoc category (Barsalou, 1983) as a cue before each study list, and adding to the recognition test exemplars of the ad hoc categories (used in the study fase) as unrelated distractors. In Experiment 2, a further manipulation will be added: presentation of the theme (from the list vs. ad hoc) during the testing phase. If the gist extraction is a controlled and strategic process it should be expected false recognition of unrelated distractors (related to the ad hoc categories' themes used as cues during study) on the condition of slow study-rate (being the time-dependence a characteristic of controlled processes) (Exp. 1) and it should not be expected that subjects will recode the gist extracted with a slow rate study from the thematic cue given at test (Exp. 2), since a robust gist trace was already coded. The implications of these results for the definition of gist and its extraction process in the context of false memories will be briefly discussed.!
Description: Tese de mestrado, Psicologia (Cognição Social Aplicada), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2010
URI: http://hdl.handle.net/10451/2713
Appears in Collections:FP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfp037558_tm.pdf1.23 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE