Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Instituto de Educação (IE) >
IE - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/2718

Title: Identidade em movimento : a militância migrante no Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra : potencialidades [trans]formativas do encontro intercultural
Authors: Nepomuceno, Mariana Diniz Bittencourt, 1981-
Advisor: Caetano, Ana Paula, 1962-
Keywords: Educação intercultural
Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (Brasil)
Formação da identidade
Teses de mestrado - 2010
Issue Date: 2010
Abstract: Este estudo propõe-se a analisar os riscos de fragmentação social e as possibilidades de convivência harmoniosa (ainda que às vezes conflituosa) entre diferentes, através da investigação dos processos de [res]socialização que contribuem para a formação ou deformação da humanidade nos sujeitos contemporâneos, considerada como valor basilar na construção de uma ética assente no respeito às diferenças. Foram abordados como temas teóricos: modo contemporâneo dominante de formação humana; processos de ressocialização integradora e contestadora; e movimentos sociais como matriz de formação humana – especificamente, analisou-se a pedagogia das práticas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), no Brasil. A metodologia, crítica, é do tipo biográfico, e o trabalho no terreno pautou-se por entrevistas exploratórias semi-estruturadas a cinco militantes migrantes do MST. A análise do corpus demonstrou que a experiência do encontro intercultural vivenciada por militantes migrantes do MST apresenta aspectos educativo-[trans]formativos que podem contribuir para a formação de identidades mais human[izad]as, através da construção de uma postura intercultural crítica, desenvolvida no processo de ressocialização da contra-ordem, posto em funcionamento na dinâmica da luta social.
This study analizes the risks of social fragmentation and the possibilities of harmonious (although sometimes conflictive) coexistence between differents, investigating some [re]socialization processes that may contribute in the development/formation or deterioration/deformation of humanity, considered an essential value towards building an ethics of respect for diversity. Thoeretical themes have been used: hegemonic socialization process; integrator and critical processes of resocialization; and social movements as a matrix of human development – emphasizing the pedagogy of practices of the Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), in Brasil. The methodology followed a critical approach of biographycal kind, and the research was led by semi-structured exploratory interviews made with five miltants of MST. The analyses of the corpus indicated that the experience of crosscultural encounters lived by migrant militants of MST presents educative- [trans]formative aspects that can contribute for the development of humanized identities, based on an critical cross-cultural attitude empowered by the process of counter-order resocialization that the dynamics of social struggle generates.
Description: Tese de mestrado, Ciências da Educação (Educação Intercultural), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2010
URI: http://hdl.handle.net/10451/2718
Appears in Collections:IE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfp037488_tm.pdf1.14 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE