Universidade de Lisboa Repositório da Universidade de Lisboa

Repositório da Universidade de Lisboa >
Faculdade de Psicologia (FP) >
FP - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10451/2724

Título: Implicações da avaliação da percepção de controlo em crianças e jovens
Autor: Machado, Ana Cristina Correia
Orientador: Sá, Maria Isabel Real Fernandes de, 1959-
Palavras-chave: Ajustamento psicológico
Processo terapêutico
Percepção de controlo
Teses de mestrado - 2010
Issue Date: 2010
Resumo: A Percepção de Controlo em crianças e adolescentes em várias áreas da sua vida pode ser favorável para o processo terapêutico, o que torna importante a sua avaliação, em paralelo com outros domínios. O presente trabalho procurou analisar a relação entre o Ajustamento Psicológico e a Esperança com a Percepção de Controlo de forma a explorar a compreensão que as crianças/adolescentes têm das suas dificuldades, a sua capacidade de pensarem em alternativas à resolução dos seus problemas, bem como da componente de motivação para a mudança. Realizou-se a adaptação de dois instrumentos de avaliação da Percepção de Controlo (Escala de Contingência Percebida para Crianças e Escala de Controlo Percebido, cada uma com três Subescalas: Académica, Social e Comportamental), e a aplicação de outros dois questionários (Questionário de Capacidades e Dificuldades (SDQ) e Questões sobre os teus Objectivos), com o objectivo de avaliar os níveis de Ajustamento Psicológico e a Esperança. Os 6 participantes (2 raparigas e 4 rapazes) com idades compreendidas entre os 10 e os 15 anos, frequentaram a Consulta de Psicologia do Serviço 1 do Hospital de D. Estefânia. Cada caso foi analisado de modo qualitativo. Verificou-se, de acordo com a hipótese colocada que níveis de Ajustamento Psicológico anormais conduzem a níveis globais de Esperança baixos, e que alterações nestes dois domínios reflectem uma baixa Percepção de Controlo. Na avaliação da Percepção de Controlo, é possível verificar que a Subescala Académica assume na maior parte das vezes o resultado mais elevado.
Children and adolescent’s Perceived Control, among several areas of their lives, may be favorable for the therapeutic process, which makes its assessment important along with other domains. The present work tries to analyze the relationship between Psychological Adjustment, Hope and Perceived Control in a way that allow us to understand the comprehension children and adolescents have of their own difficulties, the capacity of thinking in alternatives to overcome their problems, and the motivational component to change. It has been made an adaptation of two assessment instruments for Perceived Control (The Perceived Contingency Scale for Children and The Perceived Control Scale for Children, each with three Subscales: Academic, Social e Behavioral), and other two instruments (Strengths and Difficulties Questionnaire (SDQ) and Children’s Hope Scale), with the purpose of assessing Psychological Adjustment levels and Hope. The 6 participants (2 girls e 4 boys) aged 10 to 15 years old, were referenced for Psychology Service 1 of Dona Estefânia Hospital. Each case was analysed with qualitative methods. According to the hypothesis, abnormal Psycological Adjustment levels and low global levels of Hope, lead to low Perceived Control. In the assessment of Perceived Control, Academic Subscale is the one with the highest results, most of the time.
Descrição: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicoterapia Cognitiva-Comportamental e Integrativa), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2010
URI: http://hdl.handle.net/10451/2724
Appears in Collections:FP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ulfp037549_tm.pdf2,62 MBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

  © Universidade de Lisboa / SIBUL
Alameda da Universidade | Cidade Universitária | 1649-004 Lisboa | Portugal
Tel. +351 217967624 | Fax +351 217933624 | repositorio@reitoria.ul.pt - Feedback - Statistics
DeGóis
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE