Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10451/27414
Título: Anafilaxia : 8 anos de internamentos no serviço de imunoalergologia do Hospital de Santa Maria (HSM)
Autor: Sangalho, Inês Madeira
Orientador: Ferreira, Manuel Branco
Palavras-chave: Anafilaxia
Imunoalergologia
Data de Defesa: 2016
Resumo: A anafilaxia é uma entidade muito variável do ponto de vista sintomatológico, tornando o seu diagnóstico bastante difícil. Dada a maior frequência de internamentos por este quadro, analisou-se uma população de doentes internados no serviço de Imunoalergologia do HSM de modo a perceber as principais características destas reações. A anafilaxia foi mais comum no sexo feminino (58%) e as principais causas foram os fármacos, os alimentos e as provas de provocação, correspondendo respetivamente, a 49%, 26% e 8% dos casos. Houve uma predominância de casos de anafilaxia por fármacos no Inverno ao invés da anafilaxia alimentar, mais comum na Primavera. Metade dos doentes não referiu episódios anteriores de anafilaxia. Registou-se um predomínio de manifestações mucocutâneas (93%), seguido de respiratórias (71%) e de cardiovasculares (32%). A maioria das reações foram de gravidade moderada (57%). Registou-se um maior número de casos graves na anafilaxia por fármacos, no sexo masculino, em idades mais avançadas e nos casos sem episódios anteriores. 77% dos casos foram observados por Otorrinolaringologia e em 32% destes objetivaram-se alterações das vias aéreas superiores; destas, as alterações laríngeas constituíram 41% dos casos. 55% dos doentes receberam tratamento com adrenalina e em 52% dos casos foi prescrita uma caneta auto-injetora. Como tal, as observações assemelham-se a outros estudos publicados, sendo a administração de adrenalina bastante superior nesta série. Além disso, denota-se também um maior contributo do serviço de Otorrinolaringologia na avaliação dos doentes.
Anaphylaxis is a very variable entity, making its diagnosis quite difficult. Given the greater frequency of admissions due to this disease, a population of patients in the Allergy Department was analysed in order to understand the main features of these reactions. Anaphylaxis was more common in females (58%) and the main causes were drugs, food and provocation tests, corresponding respectively to 49%, 26% and 8% of cases. There were more cases of drug anaphylaxis in winter; food anaphylaxis was more common in spring. Half of the patients didn’t mention previous episodes of anaphylaxis. There was a predominance of mucocutaneous (93%) manifestations, followed by respiratory (71%) and cardiovascular (32%) manifestations. Most of the reactions were of moderate severity (57%). There were more severe cases due to drug anaphylaxis, in males, in patients with older ages and in the cases without previous episodes. 77% of cases were observed by Otorhinolaryngology, and of these, 32% showed ENT changes; of these, laryngeal changes constituted 41% of cases. 55% of patients received treatment with epinephrine and in 52% of cases adrenaline auto-injector was prescribed. As such, the observations are similar to other published studies. However, the administration of adrenaline is higher in this series. In addition, it also denotes a greater contribution by the ENT Service in the evaluation of patients.
Descrição: Trabalho Final do Curso de Mestrado Integrado em Medicina, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2016
URI: http://hdl.handle.net/10451/27414
Designação: Mestrado Integrado em Medicina
Aparece nas colecções:FM – Trabalhos Finais de Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
InesMSangalho.pdf574,49 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.